Pesquisar este blog

Traduzindo

sábado, 22 de novembro de 2014

Registros - Grupo de Cura Emocional - Outubro e Novembro de 2014


Comemoramos em novembro os três anos de existência do Grupo de Cura Emocional e do grupo TERAPIAS INTEGRADAS no Facebook.

Gratidão a todos pelos ensinamentos e partilhas.










Em novembro, estivemos no Bosque da Barra - RJ. 
Nessas fotos acima.
Gratidão à colaboração da terapeuta xamânica Ana Janiques.














Nessas fotos acima, estivemos no Parque Chico Mendes, no Recreio dos Bandeirantes - RJ, no encontro de novembro do Grupo de Cura Emocional. 
O foco foi o Encontro da Criança Interior.

Gratidão a todos que compareceram nos dois encontros, tornando-os um acontecimento divertido, curador e produtivo. 
Gratidão à colaboração de Ana Janiques no encontro de hoje, também.

Namastê!

Angela Cunha






sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Não Há Escolhas Erradas Em Seu Dia


Quando um grupo de vocês se reúne em preces, intenção e na verdade – então todos vocês por uma minúscula parte do tempo – passam pelo mesmo holograma. 
Este, em si mesmo, é um milagre manifestado. 

Quando vocês mantêm este holograma por um tempo específico em workshops, em preces e reuniões – quanto mais tempo vocês o mantêm – mais reverberações e efeitos de ondas acontecem. Quando vocês têm um pensamento – este pensamento é uma ONDA. Quando este pensamento é manifestado na Terra – este pensamento se torna uma PARTÍCULA. Primeiro vocês se reúnem como uma onda e então vocês solidificam este pensamento, esta consciência como uma partícula. Em seguida é criada e emitida como uma verdade que reverbera através de todo o espaço e tempo.

Ainda que vocês caminhem pelas estradas e os caminhos secundários das grandes verdades – estas verdades não são nada em comparação com o seu verdadeiro ser.

É o momento de honrar 100% a sua divindade, a sua parte na Criação e a sua responsabilidade por cada dia, cada minuto, cada pensamento e cada palavra que vocês expressam. Vocês são Deuses em treinamento em uma viagem holográfica, por assim dizer. Todos vocês irão olhar para este oceano da vida e terão uma visão diferente.

Todos os seus pensamentos e emoções são reais e válidos. Tudo é válido e tudo significa algo para o Criador. Vocês, as suas experiências, a sua vida, as suas dores e as suas necessidades, são válidas.

Não há escolhas erradas em seu dia. Experienciem todos vocês. Mais, mais e mais de vocês estarão expostos quando rasparem a própria pele de quem vocês se consideravam ser – e descobrirão como são maravilhosos, encantadores e verdadeiramente talentosos. Seja qual for o seu decreto – ele virá à vida. Vocês estão esculpindo o seu caminho. Estejam conscientes das palavras que expressam, dos pensamentos que têm, das energias que decretam. Favoreçam as suas palavras. Favoreçam os seus pensamentos e a si mesmos.

O Deus dentro de vocês está cansado de perambular ao longo deste caminho. Está pronto para lançar os seus sapatos e correr em direção a algo maior.

Somos o Conselho Pleiadiano.
Gillian MacBeth-Louthan
Tradução de: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
(Transcrita do site Luz de Gaia)

DENTRO/FORA - Uma mensagem do EU Interior


Por Suzanne Lie PhD

Em 16 de novembro de 2014

Você se lembra de quando o FORA de nós era real e o DENTRO era, bem nós não sabíamos o que era?

Sim, nós sabíamos.

O FORA de nós era real.

Ninguém falava sobre o DENTRO de nós como sendo REAL.

Dentro de nós estavam órgãos, ossos, células e sangue, mas eles não eram sensientes.

NÓS éramos o nosso corpo!

DENTRO de nosso corpo estava o que mantinha nosso corpo vivo.


Nossa aura estava fora de nós e tudo, religião, espiritual ou multidimensional (um termo que não conhecíamos) estava fora de nós.

Nós acreditávamos que éramos o nosso corpo e todos os elementos espirituais/religiosos de nossa vida estavamfora de nós e, normalmente, muito acima de nós.

NÓS éramos somente o nosso corpo.


Foi-nos ensinado que o nosso interior não era importante.

Além disso, o nosso eu externo/real estava tão ocupado tentando sobreviver que nós tínhamos pouco TEMPO para procurar por uma essência interior.

Se nós fôssemos muito bons, então estaríamos habilitados para orar para o Céu muito acima de nós e pedir ajuda.

Então, quando morríamos, nós poderíamos sair de nossos corpos e viajar muito ALTO até o Céu onde Deus vivia muito, muito acima de nós.


Nossa Orientação Espiritual não estava EM nós.

Na verdade, seria chocante e presunçoso até considerar tal noção.

Nós éramos APENAS humanos.

Por muitas encarnações era punido com a morte dizer que estávamos conectados a um ser superior.

Então, para sobreviver e proteger nossa família, nós dizíamos aos nossos filhos que o poder interior era apenas a imaginação deles.


O mundo real era fora.

O poder real estava fora de nós.

O mundo REAL estava fora de nós.

Por incontáveis encarnações, essas vidas de viver no lado de fora se repetiram.

Às vezes nós éramos os heróis e às vezes éramos os vilões.


Então, durante uma vida muito especial, nós tivemos uma oportunidade de realmente perceber nosso próprio EU interior dentro do nosso Vaso Terreno.

Nós descobrimos que esta perspectiva interior era sábia além de nossos anos e SOMENTE dizia a verdade.


Agora, a verdade era um problema, porque fomos educados com mentiras e ilusões.

Nós tivemos que ABANDONAR tudo que nos foi ensinado que era REAL e olhar para dentro para perceber nossa realidade da “torre de controle” do nosso EU interior.


Claro, essa perspectiva não nos fez sentir-nos especiais.

Na verdade, na maior parte do tempo ela nos fez sentir-nos como loucos.

Entretanto, se voltássemos para o nosso modo antigo de percepção, então nós REALMENTE começávamos a nos sentir loucos.

Alguma coisa estava acontecendo conosco.


Nós não sabíamos o que era essa alguma coisa, mas era assustadora, estimulante, além das palavras, eufórica e nos fazia nos dissociar mais e mais das regras 3D que sempre controlaram nossa consciência.

Quando nós éramos apenas o nosso eu exterior, nós acreditávamos nessas regras 3D, mas então este novo eu interior nos fez sentir e agir diferente.


Nosso sentir diferente criou novas ações e também uma consciência em eterna expansão.

Nós descobrimos que conforme nossa consciência se expandia, a “necessidade de sobreviver” era aumentada pela “necessidade de saber”.

Esta necessidade de “saber” nos fez olhar além dos limites de nossa realidade local.


Como nosso mundo ficou menor, nós ficamos expostos a outras culturas que nos diziam para interiorizar.

Então, nós nos interiorizávamos secretamente.

Precisava de mais coragem do que pensávamos, mas ao irmos cada vez mais fundo para dentro de nós, nós descobrimos certo sentir que não podíamos encontrar no lado de fora.


Então nós começamos a diferenciar entre o dentro de nós e o fora.

Essa diferenciação foi um grande passo no caminho para nossa consciência superior.

Esse Caminho Interior nos levou à descoberta de uma essência viva dentro de nós que NÃO era encontrada fora.


Então, após muitos anos de meditação e interiorização, nós começamos a descobrir um EU que sabia de tudo que já havíamos experimentado, aprendido, sofrido e amado.

Na verdade, esse EU Interior tinha uma perspectiva totalmente diferente da vida.


Ao invés de focalizar na sobrevivência e no que o mundo exterior nos dizia para pensar, fazer, sentir e ter, nós começamos a reconhecer nossos próprios pensamentos, sentimentos e desejos INTERIORES.

Este foco nos colocou no banco do motorista de nossas próprias vidas.

Então nós realmente começamos a mudar.


Quando os “eles” fora de nós eram os patrões de nossa vida, nós tínhamos que trabalhar tão arduamente que nossa realidade ficava muito pequena.

Tínhamos que ganhar dinheiro suficiente para sobreviver, ou para ficar rico para que eles (significando aqueles do lado de fora de nós) gostassem mais de nós, ficassem impressionados ou o que seja.


Ao continuarmos a interiorizar e conversar com o nosso EU Interior, a necessidade de “ganhar dinheiro” por causa “deles” começou a diminuir.

Lentamente nossa velha necessidade de “ganhar mais dinheiro” foi substituída pela intenção de “ganhar mais sabedoria”.

Foi aí que começamos a olhar para fora, não com a intenção de querer, mas com a intenção de dar.


O que nós descobrimos foi muito chocante.

O céu estava poluído, a comida estava envenenada, a água estava estragada e o trigo, milho, verduras e legumes “saudáveis” foram modificados geneticamente.

As guerras eram praticamente contínuas.

A fome era comum.

As tempestades estavam mais fortes do que nunca, e espécies atrás de espécies de vegetais e animais estavam ameaçadas ou extintas.


“O que ACONTECEU?” – nós nos perguntamos.

“Onde eu estava enquanto tudo isso estava acontecendo com o meu mundo?”

“Como o meu mundo pôde desmoronar desse jeito?”

“O que eu fiz de errado?”


“Você significou perguntar ‘Como posso ajudar’?” – nós ouvimos nosso EU Interior perguntar.


“Eu sou apenas uma pessoa.”

“Como eu poderia ajudar?” – nós perguntamos, tentando não ouvir a raiva em nossa voz.

Mas não houve resposta para nossa raiva e medo porque essas emoções baixaram nossa conexão ao nosso EU Interior.

Então nós caímos de novo na crença de que éramos apenas humanos.


O medo e a raiva começaram a superar a consciência superior que havíamos visitado rapidamente.

Rápido demais nós nos esquecemos de tudo que havíamos lembrado enquanto apreciávamos a conexão ao nosso EU Interior.


Nós escorregamos na “Noite Escura da Alma”, mas não sabíamos disso porque tínhamos parado de ler e ouvir toda essa informação maravilhosa que avidamente recebemos enquanto em nosso estado de consciência mais alta.


***


Então, num dia um garotinho passou por nós e ele estava aprendendo a andar em duas rodas.

Ele caiu da bicicleta uma e outra e outra vez.

Ele se machucou, chorou e então subiu na bicicleta.

Toda vez que ele caía, ele aprendia alguma coisa que ele nem sabia que estava aprendendo até cair.


“Por que não consigo aprender a como ficar nessa porcaria de bicicleta?” – o menino perguntou.


“Porque você não aprenderia a se lembrar de como manter seu equilíbrio”, o garotinho ouviu uma voz interior dizer.

Ninguém havia falado com ele sobre as vozes interiores, então ele pensou que era normal.


“Eu não quero aprender sobre o meu equilíbrio” – reclamou o garotinho porque ele FALHARA outra vez em se manter na bicicleta.

Ele caiu no chão, chutou a “porcaria de bicicleta” e se desistiu envergonhado porque falhara outra vez.


“Qual é o problema comigo?”

“Por que não consigo manter o equilíbrio como esse cara lá de dentro disse?” – o garoto resmungou.


“Estou contente porque você acredita o suficiente para ouvir minhas palavras” – disse o EU Interior do garoto.

“Você quer que nós lhe falemos sobre manter seu equilíbrio?”


O garotinho achou que realmente era esquisito que esta voz interior estava falando com ele, mas ele realmente não queria saber sobre o equilíbrio, então ele disse: “Tudo bem”.


“O equilíbrio se trata da capacidade de ouvir ao seu EU Interior enquanto você também presta atenção ao seu mundo exterior.”

“Você não me ouviu, o seu eu interior dizer: ‘Você PODE fazer qualquer coisa que você quiser’.”

“Você só consegue ouvir seu eu externo dizer: ‘Por que não consigo andar nessa porcaria dessa bicicleta?’”


“Como você sabe o que eu estava pensando?” – perguntou o garoto com uma voz enfurecida.


“Porque eu sou você lá dentro.”

“Porque eu estou dentro de você, eu posso ver tanto o seu mundo interior como o exterior.”

“Eu sou seu eu interior que somente pode dizer a verdade e se lembrar de tudo que você já foi e de tudo que você já fez.”


“E também, eu estou conectado a todas as versões do seu Eu dimensionalmente superior que estão todas DENTRO de você.”

“Quando você puder se lembrar de como se equilibrar comigo, seu EU INTERIOR, com o VOCÊ, seu Eu Externo, você estará conectado a todo o seu mundo multidimensional”.


“O que é um mundo multidimensional?” – perguntou o garotinho.


“Reúna-se a mim e eu lhe mostrarei.” – o EU Interior cochichou no coração do garotinho.




Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com/


Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

O PARAÍSO NA TERRA



Mensagem de Jeshua 
Canalizada por Pamela Kribbe
Março de 2014


Queridos amigos, eu lhes dou as boas vindas aqui hoje, e os saúdo do fundo do meu coração.
É um grande prazer estar com vocês. Admiro-os por sua coragem e perseverança.

Vocês vieram à Terra a fim de contribuir com alguma coisa neste momento de transição. Todos vocês carregam uma dádiva preciosa dentro de si – a dádiva que vocês mesmos são – e querem oferecê-la à Terra, porque a amam. Vocês já estiveram neste planeta muitas vezes e uma parte de cada um de vocês pertence a ele.


Vocês são portadores da luz e desejam trazer a luz para a realidade que foi imersa na escuridão, onde a escuridão representa o medo, a ignorância e o desejo de poder. Vocês mesmos se perderam nessa escuridão, por isto uma parte de sua missão é se familiarizarem com ela, para que possam encontrar a força interior para superá-la.

Vocês mergulharam na escuridão para descobrir como é a luz e experimentar a sensação de se redescobrir na Terra como um anjo de luz. A descoberta original ocorreu muito naturalmente, porque quando se está numa atmosfera de luz, amor e segurança, quase não existem fronteiras entre o ser individual e o todo.

Mas o que vocês fazem agora, o que sua missão foi e continua sendo, é contribuir para que esta luz – este sentido de unidade e completa segurança – seja trazida à Terra, para que possa encarnar nesta atmosfera terrena.

Ao fazer isto vocês poderão vacilar, pois às vezes duvidam que podem realmente estabelecer uma base desta energia na Terra. Existem dúvidas e medos, e por isto eu quero ajudá-los a se lembrarem quem vocês realmente são.

Quero trazê-los de volta à atmosfera de luz e amor da qual se originaram e, para isto, peço a cada um de vocês que imagine que está lá agora; desta forma, ancoramos uma porção dessa atmosfera aqui e agora na Terra. Pode-se dizer que essa é a atmosfera do Paraíso, ou daquilo que você imagina como Paraíso.

Permita que surjam quaisquer imagens que satisfaçam sua ideia de Paraíso. Escondida no fundo do seu coração, está a saudade desse lugar, desse amor e dessa luz. Visualize algo concreto. Talvez você veja uma linda paisagem diante de si, onde tudo floresce e cresce em profusão.

Veja-se caminhando através dela e encontre um lar para si mesmo. Crie uma paisagem, um lugar, onde se sinta confortável, onde esteja conectado com a natureza e todo o seu entorno. Venha descansar aí, e simplesmente fique nesse lugar e ouça os sons da natureza.

Veja a luz ao seu redor, as plantas e árvores que desabrocham. Sinta sua própria abundância, porque isto é você. Esse ambiente expressa aquilo que você realmente é. Inspire as energias curativas da natureza; traga-as para dentro de si. Sinta a magia do anjo que você é verdadeiramente nas profundezas do seu ser.

Os poderes divinos da criação pertencem à sua natureza. Você é a fonte de todas as suas criações; você pode manifestar tudo o que deseja e atrair tudo o que necessita. Se estiver nesse lugar, na sua parte do Paraíso, então será fácil e você verá que este modo de ser é natural para você. Sinta a paz desse lugar em todas as células do seu corpo.

E perceba que, partindo desse lugar, você viajou muitas vezes para a Terra, bem como para outros reinos, talvez menos densos e materiais do que a Terra, ou talvez para outros planetas. O fato importante é que você fez muitas jornadas: você, a alma, aquela essência, aquela centelha divina que se encontra no âmago do seu ser.

Imagine, por um momento, que você é um sol e consiste de uma luz quente e confortadora que o preenche e, a partir do centro desse sol, você envia raios para todos os tipos de realidade. Um desses raios está encarnado na Terra agora, e esse é você. Você está aqui para procurar oportunidades e maneiras de estabelecer sua luz; formas de irradiar seu poder solar tanto quanto possível, de modo que ele possa brilhar na Terra.

Entretanto, pode ser que você se perca de vez em quando, que se sinta preso num beco sem saída e fique impossibilitado de realmente vivenciar sua própria luz. Peço-lhe que abandone essa ideia – a ideia de que algo seja impossível, que você está preso, que você é impotente. Tente liberar essa sensação de retraimento por um instante.

Imagine que você realmente consegue sair desse beco sem saída e, usando aquele raio de sol que você é, volta para o centro do sol. Libere, por um momento, tudo na sua vida que você se esforça tanto para alcançar, que o desgasta tanto e tudo o que preocupa sua mente. Deixe que tudo isso se vá e, usando o feixe de luz que você é, navegue com aquele raio para o centro daquele sol, no âmago do seu próprio ser.

Veja-se de volta àquele lugar na natureza, no Paraíso, onde você sente que tudo é possível, onde você não está preso pelo tempo nem por limitações materiais. Então imagine que, nesse ponto, você encontra uma atividade criativa que realmente combine com você.

Imagine que você vive e trabalha lá e tudo que precisa está à sua disposição. Você tem, inclusive, amigos que o apoiam e estimulam, e com os quais você está conectado de uma forma amorosa. Imagine que você vive nessa parte do Paraíso, numa comunidade à qual pertence, e veja o que você adoraria fazer lá.

Qual a tarefa criativa que viria facilmente á sua mente?
Não se limite em sua imaginação.

O que você gosta de fazer? Gosta de trabalhar na natureza? Gosta de fazer ou construir coisas? Gosta de cozinhar? Você cria algum tipo de arte? Faz alguma coisa com música ou dança? Ou ajuda outras pessoas de alguma forma?

E, lembre-se, não existe nenhuma restrição – existe abundância.
Sua contribuição é valorizada.

Procure aquilo para o qual você é naturalmente atraído, e então se imagine fazendo essa atividade. E observe em que ritmo - quanto e com que frequência – você gostaria de estar envolvido na prática dessa atividade.

O que lhe parece bom?
O que o deixa feliz e satisfeito?

Procure aquele momento no qual você se sente completamente conectado com o mundo ao seu redor e no qual você sente profundamente: “Este sou eu; este é o meu modo de me expressar!”

Sinta a aceitação calorosa das pessoas à sua volta e como a natureza lhe agradece e o aprecia pela sua contribuição. Você vai adicionar algo ao todo, porque é uno com todos os outros e, ao mesmo tempo, faz uma contribuição única, exclusiva, para o todo.

Sinta como isso acontece com facilidade, como você pode contar com as inúmeras encarnações nas quais acumulou experiência relacionadas a essa atividade, a esse talento. Essa atividade criativa acontece por si mesma, por vontade própria, naturalmente, porque você já sabe muito sobre ela.

Imagine, então, que você pega essa atividade criativa e leva-a do Paraíso para o raio de luz da sua atual encarnação e deixa a energia do seu eu-sol interior entrar lentamente no seu corpo – aqui e agora. Mantenha essa imagem em mente: a facilidade, o amor, o carinho com que essa incorporação ocorre.

Confie que esses talentos se manifestarão facilmente e permita que eles entrem no seu coração físico, aqui e agora. Sinta novamente a magia daquele que você é. Permita que a luz flua através da sua coluna vertebral até o cóccix. Veja essa luz dourada fluindo lentamente para baixo pelo cóccix, pernas e pés e enraizando-se na Terra. E sinta como a Terra diz “sim” entusiasticamente para esse fluxo dourado que você é, porque a Terra quer ajudá-lo a se manifestar.

A partir desse fluxo de luz dourada, olhe para seu interior, para seus medos e dúvidas, para a parte de você que se sente impotente e incapaz de mudar suas circunstâncias externas. Imagine um beco sem saída onde uma parte de você sempre esbarra numa parede.

Então imagine como a luz dourada do seu eu-sol – aquela luz cheia de amor e compaixão – flui para dentro desse beco de um modo completamente acolhedor e o convida a sair de lá, simplesmente liberando a luta.

Existem oportunidades e possibilidades esperando por você. As coisas nem sempre são o que parecem ser e, às vezes, novas oportunidades vêm de uma fonte inesperada que você não consegue antecipar com sua mente racional.

Agora se envolva completamente nessa energia dourada. Saiba que a segurança e o amor dessa atmosfera de luz, provindos do lugar de onde você veio, também estão disponíveis agora, se assim você o permitir. Você só precisa dizer “sim” e confiar!

Muitas vezes você luta contra si mesmo. Existe em você um conhecimento, um desejo, uma saudade de estabelecer essa luz dourada na Terra e de se banhar nela. Entretanto, ao mesmo tempo, você vacila porque é pego em medos e dúvidas.

Apelo à sua determinação e à sua fé para que possa continuar persistindo, pois você realizou uma longa jornada através de muitas vidas e muitos séculos. Você veio com uma linda flor na sua mão, uma flor que você quer plantar aqui na Terra. E saiba que você está sendo ajudado e apoiado por energias de fora da Terra – por energias espirituais.

Confie que, mesmo que isto aconteça lentamente, você está chegando cada vez mais perto da sua própria essência. E assim, está fazendo o que pretendia ao vir para cá, ou seja, trazendo o Paraíso para a Terra.

Esta é a sua missão e este é o advento da Nova Era. A Nova Terra é você trazendo o Paraíso para a Terra. Cada um de vocês traz à Terra a sua parcela de luz e amor e a sensação de segurança associada ao Reino Celeste. Isto é o advento da Nova Era.

Eu saúdo todos vocês de coração e lhes envio energias de encorajamento e confiança. Vocês estão realizando algo grandioso e meu único desejo é tranquilizá-los e apoiá-los em seu caminho.


http://stelalecocq.blogspot.com/2014/11/jeshua-o-paraiso-na-terra.html
© Pamela Kribbe - www.jeshua.net - www.jeshua.net/por
Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br

sábado, 15 de novembro de 2014

A LINGUAGEM DA SUA REALIDADE


Mensagem de Jennifer Hoffman
14 de Novembro de 2014


Todos nós temos conversas com nós mesmos, a maioria delas ocorrendo dentro da privacidade dos nossos pensamentos. Durante estas conversas, nós tomamos decisões, argumentamos, criticamos, julgamos e determinamos o curso de cada aspecto de nossas vidas e isto cria a nossa realidade, bem como determina como outros irão se conectar e se relacionar conosco.

Este diálogo interno desempenha um importante papel em nossas vidas e, infelizmente, é geralmente negativo. Muitas vezes, não precisamos de alguém em nossas vidas para nos criticar e nos julgar. Nós mesmos fazemos um bom trabalho em relação a isto.E podemos falar de uma situação antes mesmo de permitirmos que ela se revele.
  
Este diálogo interno pode seguir um dos dois caminhos: pode ser estático, mantendo-nos na mesma atitude antiga e negativa, empurrando-nos para baixo antes mesmo que tentemos nos levantar, ou pode ser dinâmico, expansivo, impulsionando-nos e agindo como uma força positiva e enaltecedora em nossas vidas.

Se nosso diálogo interno for estático, ele reflete nossos medos e dúvidas.

Por exemplo, quando vocês se olham no espelho, e vocês dizem: “Eu estou ótimo hoje.”.

Ou dizem: “Estou acima do peso, pareço velho, odeio o meu cabelo, poderia ter uma nova cara”, etc., este diálogo estático nos mantém presos aos mesmos velhos padrões de pensamento e de comportamento.

E a fim de nos afastarmos disto, devemos mudar a maneira com que conversamos com nós mesmos, então, isto será refletido na maneira com que outros conversam com e sobre nós. Ainda que o nosso diálogo interno seja predominantemente privado, ele tem uma energia própria que os outros assimilam.

Vocês já notaram que se vocês não se sentem bem com a sua aparência, alguém irá fazer uma observação a esta impressão? Eles estão assimilando a energia negativa que vocês estão gerando a partir do seu diálogo interno estático.

Quando o nosso diálogo interno é dinâmico, ele leva os nossos medos e dúvidas em consideração e, em seguida, avança de qualquer maneira. Assim, um diálogo interno dinâmico encontraria uma coisa boa sobre a sua aparência, não importa o quanto fosse insignificante e se concentraria nisto.

Sim, vocês podem estar acima do peso, mas têm um grande sorriso, por exemplo, ou se vestem bem, são gentis, têm um lindo cabelo, ou sempre têm algo agradável a dizer a todos.

Quando o nosso diálogo interno é dinâmico, ele cria uma energia positiva ao nosso redor, de modo que os outros devem nos responder de uma maneira positiva. O diálogo interno dinâmico cria a energia que precisamos para fazer mudanças em nossas vidas. Qual é a diferença entre os dois?

Imaginem indo a uma entrevista de emprego e vocês querem realmente este emprego. Vocês estão sentados diante do gerente de contratação, dizendo todas as coisas adequadas, vestindo as roupas certas, mas o seu diálogo interno está dizendo: “Eu sei que não conseguirei este emprego.”

O que vocês acham que o entrevistador está assimilando e que ele irá usar na tomada de decisão da contratação?

Isto é o que acontece quando vocês estão tentando fazer mudanças externas positivas e o seu diálogo interno é estático ou negativo. É como tentar dirigir um carro com um pé sobre o pedal do acelerador e um sobre o pedal do freio. Vocês alternam entre avançar e parar, e não chegam a lugar algum com facilidade, rapidez ou graça.

O foco do nosso diálogo interno determina o curso de nossas vidas, assim precisamos garantir que ele seja positivo e dinâmico, reafirmando o nosso valor, nosso mérito e perfeição e nos afastando da crítica, do julgamento e da negatividade.

A cada vez que surgir um medo, reconheçam-no. Vocês sabem que ele aí está, assim não tentem escondê-lo ou ignorá-lo. Então, encontrem uma maneira de mudá-lo de estático para dinâmico, de modo que possam superá-lo e criar o que querem em sua vida. Uma vez que o seu diálogo interno seja dinâmico, o você exterior irá irradiar autoconfiança e alegria, e vocês atrairão pessoas, experiências e situações que reflitam a energia positiva que estão criando ao seu redor.

Nesta semana, revejam o seu diálogo interno.
Será que ele é estático ou dinâmico, crítico ou amoroso?

Não se julguem, apenas mudem o diálogo negativo, crítico para um que seja positivo e amoroso e observem como esta mudança é refletida em sua vida e em como os outros se relacionam com vocês.

http://stelalecocq.blogspot.com/2014/11/a-linguagem-da-sua-realidade.html
http://enlighteninglife.com/
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

domingo, 9 de novembro de 2014

COMUNICAÇÃO CONSTANTE COM O EU


Mensagem de IlliaEm
Por Suzanne Lie PhD
Em 24 de setembro de 2014

EU SOU IlliaEm, Elohim de Arcturo.
Como Elohim, eu sou um “mantenedor da forma”.
Eu vim para lhes outorgar um grande dom.
Entretanto, antes me permitam lhes falar sobre a “Força da Criação”.
Os Elohim são os EU Superiores dos Devas que são os EU Superiores dos Elementais.
É uma tarefa dos Elohim e também de todos os membros do Reino Dévico assistir os Seres que mantêm uma forma/corpo permitindo-lhes encarnar em uma realidade manifesta, em que eles escolhem manter uma forma.
Vocês e Gaia têm muitos Elementais em seu corpo físico.
Esses Elementais são “supervisionados” por seus Devas que são o Grupo Elemental para seus elementos.
Esses Elementais e Devas assistem todos os Seres 3D na criação e manutenção de sua forma 3D.
Porque Gaia e todos os seus habitantes estão passando pelo processo de ascensão, toda vida em Gaia está elevando sua vibração gradualmente.
Com cada pequena alteração de ressonância, sua forma se altera ligeiramente.
Por causa disso os Elementais, Devas e Elohim agora estão extremamente atarefados.
Na verdade, o seu corpo humano e o corpo planetário de Gaia estão alterando sua estrutura, começando com o DNA.
Portanto, Eu, IlliaEm, estou aqui para assisti-los, pessoas e planeta, em sua transformação.
Entendam que ao mudar a frequência de ressonância de seu corpo vocês também alteram realidades.
Portanto, nós, membros do Reino Dévico, não estamos apenas assistindo vocês na manutenção de seu vaso terreno, mas nós estamos também assistindo Gaia da manutenção da forma de todas as formas dentro e sobre Seu planeta em eterna mudança.
Esta alteração de formas e realidades é semelhante a escalar um penhasco íngreme.
Primeiro vocês se esticam o máximo que podem para colocar seu pitão no rochedo.
Aí vocês prendem sua corda de segurança ao pitão para que vocês estejam conectados a algo sólido enquanto sobem o penhasco.
Então, quando vocês se sentem prontos, vocês se puxam até a posição do pitão.
É melhor permanecer aí por um tempo para garantir que vocês estão estáveis antes de repetirem o mesmo processo de novo e de novo.
Esta “escalada” é exatamente o que vocês estão fazendo agora.
Primeiro vocês sobem em vibração até uma frequência mais alta de seu EU Multidimensional.
Então vocês fixam sua atenção, o pitão, nesse EU.
Quando vocês se sentem prontos, vocês usam sua intenção, a corda de segurança, para elevar sua ressonância em vibração até que ela empate com o EU a quem vocês se fixaram.
Tal como a visão de mundo de um alpinista muda cada vez que um pitão é alcançado, sua realidade muda cada vez que vocês mudam para uma frequência superior de seu EU.
Porque seu corpo se elevou em ressonância, vocês são capazes de perceber conscientemente uma frequência mais alta de realidade.
A realidade sempre esteve ali, mas antes ela estava além de sua capacidade de percebê-la.
Assim que vocês são capazes de ficar cientes de uma realidade, vocês também podem estar DENTRO dessa realidade.
Para permanecerem conscientes nessa vibração mais alta, entretanto, vocês precisam manter seu corpo e/ou sua consciência nessa frequência.
Em outras palavras, vocês precisam “manter a forma” de seu novo corpo, tal como o alpinista precisa “manter sua posição” num patamar mais alto da montanha.
Gradualmente vocês estão mudando de um corpo e realidade tridimensional para tetradimensional e para pentadimensional.
Vocês estão transformando sua “forma” dessa de carbono, 3D, para etérea, 4D, para Corpo de Luz, 5D.
Então, esta transição frequentemente os fará sentir-se fatigados.
Sua alteração é bastante semelhante à da “cobra” que ultrapassou sua antiga pele e precisa soltá-la.
Lenta mas garantidamente, sua antiga “pele” é liberada para que seu “novo modelo”, o Corpo de Luz, possa ser revelado.
“VOCÊS” não “morrerão”.
Na verdade, vocês nem parecerão ser da Luz com seus olhos físicos, pois sua casca externa manterá a mesma vibração do planeta, para que vocês e Gaia possam realizar sua ascensão JUNTOS.
Vocês e Gaia estão enclausurados na casca do “antigo você”.
Dentro da casca, vocês estão se transformando em Corpo de Luz.
Vocês manterão essa cobertura protetora até ser hora de vocês “romperem a casca” em sincronismo com Gaia e todos os outros membros aterrados da Equipe de Ascensão Planetária.
Essa quebra da casa começará na “hora” em que a Matriz 3D começar a se degradar até os pontos de coesão fraquejarem.
O Jogo 3D começará sua “terminação” quando o “suficiente” das ilusões de separação e limitação forem liberadas pelos Trabalhadores da Luz despertos.
Toda vez que vocês dizem NÃO à ilusão, NÃO à limitação e NÃO às crenças extintas que separam um do outros, a Matriz 3D enfraquece.
Este processo começará lentamente no início, mas estavelmente ganhará velocidade.
Infelizmente, devido ao medo e às doutrinações do passado, muito humanos e também outros membros do reino de Gaia ainda estão vivendo na realidade “baseada na sobrevivência”.
Felizmente, conforme cada jogador do Jogo desperta, sua primeira tarefa é despertar outros.
A progressão de despertar rapidamente acelerará conforme cada um de vocês despertar e por sua vez, despertar outros que despertarão outros que despertarão outros...
Seu despertar é um processo de integrar sua Alma/EU em seu corpo físico.
Integrar sua Alma/EU é como “descansar no pitão que vocês acabaram de atingir”.
A ascensão é como galgar um despenhadeiro, é feita passo a passo.
Eu, IlliaEm, desejo parabenizá-los por sua jornada até aqui.
Vocês agora integraram sua Alma/Eu em seu primeiro, segundo, terceiro e quarto chakras.
Por favor, permitam ao seu eu o “tempo” para se ajustar a essas mudanças e também a cada realidade nova.
Quando seus chakras mais baixos, de um a três, estiverem calibrados, vocês experimentarão mais e mais libertação de viver num “modo de sobrevivência”.
Esta liberdade parece como uma enorme transição em sua vida.
Com a calibração do seu Quarto, o Chakra do Coração, há mais mudanças importantes, tanto em sua vida como em seu corpo, pois vocês integram o Amor Incondicional de sua Alma/EU.
Esta base de Amor Incondicional lhes dá a coragem de despertar sua própria Força de Criação que está trancada no seu Chakra da Garganta.
Durante a integração do seu Chakra da Garganta, sua consciência expandirá para abranger a quinta dimensão e suas ondas cerebrais se alterarão do Beta para Alfa, para Teta.
A Consciência de Onda Beta tornar-se-á cada vez mais enfadonha e vocês desejarão a Força de Criação em sua vida cotidiana.
Neste ponto, provavelmente vocês se sentirão “fora de sincronismo” com os membros de sua realidade anterior que ainda não despertaram sua Força de Criação e ainda acreditam que devem “trabalhar duro para ter o que eles desejam”.
Quando sua consciência expande, seu corpo aceita mais prana em seus chakras, seus chakras giram mais depressa devido ao prana aumentado e níveis mais profundos de escuridão são liberados de sua forma física.
Quando a escuridão antiga é liberada, os segredos de suas realidades alternativas de “vidas passadas” são experimentados normalmente de um modo vívido.
Até essas realidades serem curadas e liberadas, a vida pode ser bem desafiadora.
Durante essa limpeza, lembrem-se de que vocês estão “criando” seu túnel de luz pessoal pelo seu Corpo Astral Inferior.
Desejo recordá-los de que quando vocês limpam seu próprio Corpo Astral Inferior vocês também limpam o Corpo Astral Inferior de Gaia.
É no Corpo Astral Inferior que sua dor e medo antigo estão presos.
Assim que ele está limpo, mais Luz pode entrar em sua consciência e na Consciência Coletiva de Gaia.
Sua “casca” física se torna mais fina e mais maleável conforme sua aura tetradimensional é purificada da dissonância antiga.
É verdade que vocês já têm limpado muito de sua “escuridão”, mas conforme vocês vão mais ALTO em consciência, vocês também vão mais FUNDO em seu eu inconsciente.
E também, devido à alteração de seu DNA, agora vocês estão limpando antigas memórias genéticas que antes eram inacessíveis.
Por causa de seu grande progresso, vocês estão fazendo a transição da quarta para a quinta dimensão, que é um “salto” maior do que a transição da terceira para a quarta dimensão.
A alteração da consciência da terceira para a quarta dimensão é muito mais familiar do que a alteração da quarta para a quinta dimensão porque a terceira e a quarta dimensão estavam entrelaçadas em todas as suas encarnações terrenas.
Na verdade, a Lemúria e a Atlântida eram mais tetradimensionais do que tridimensionais.
Então, após a queda de Atlântida, o portal para o Reino das Fadas tetradimensional ficou aberto por bastante tempo.
Além disso, vocês visitam a quarta dimensão toda noite durante o sono e passaram para ela toda vez que vocês “morreram”.
Por outro lado, vocês somente vivenciaram a quinta dimensão durante vidas muito espirituais em que vocês realmente “ascenderam” na hora de sua “morte”.
Em sua “ascensão” nessas vidas, vocês foram capazes de conscientemente passar para a aceitação amorosa de seus “Guias Espirituais”.
Entretanto, seu vaso terreno normalmente era descartado e um novo era criado para a sua “próxima” encarnação.
Por outro lado, durante esta era de Ascensão Planetária, muitos de vocês manterão um vaso terreno para as suas visitas à “Terra velha” para que vocês possam assistir com mais facilidade os novos em ascensão.
Será parecido com manter um carro em seu escritório para que possam ter transporte enquanto estão no trabalho.
Na verdade, muitos de vocês têm uma realidade em que podem livremente ser seu EU e outra realidade em que vocês precisam “manter a fachada” de ser SOMENTE tridimensional.
Vocês estão fazendo isso para que possam realizar sua Missão em “Silêncio”.
Assim que tiverem totalmente integrado seu Chakra da Garganta, vocês acharão muito mais difícil MANTER sua fachada e mais fácil “exporem-se” ao mundo como seu EU.
O desafio é que é bastante difícil viver com sucesso e felicidade uma vida terrena, e sua transformação está criando a experiência de viver simultaneamente muitas vidas.
Felizmente, com a integração do Chakra da Garganta, vocês estão em Comunicação Constante com seu EU Multidimensional que está bastante familiarizado com viver simultaneamente em múltiplas realidades.
Esta Comunicação Constante os orientará, tal como vocês cada vez mais orientarão outros.
Com a integração do seu Chakra da Garganta, as emoções humanas do Segundo Chakra convertem nas emoções de oitava mais alta do Quinto Chakra.
A integração do seu Chakra do Coração permitiu vocês sentirem o Amor Incondicional e a Compaixão pelo seu eu, o que lhes dá uma base firme para a escalada de suas emoções para a próxima oitava.
A Comunicação Constante com seu EU continuamente lhes oferecerá um antídoto para as emoções tóxicas da terceira dimensão.
Quando sentirem raiva, seu EU os recordará que vocês podem escolher ENTENDER.
Quando ficam tristes, seu EU os assistirá na LIBERAÇÃO do que está “concluído” para o Fluxo.
E quando vocês experimentam medo, seu EU os embalará no AMOR incondicional para lhes dar força para realizar a iniciação que VOCÊS criaram.
Porque vocês ouvem continuamente a “Voz de seu EU” e veem pelos “Olhos da sua Alma”, as lembranças do Lar constantemente os distraem do que vocês “deveriam” estar fazendo, e, invés disso, os encoraja a fazer o que vocês “querem” fazer.
Eventualmente, tornar-se-á mais fácil para vocês se lembrarem de que não “querem” mais se unir aos dramas do Jogo 3D.
Visto que agora vocês podem enxergar além das muitas ilusões, vocês estão mais aptos a Aceitar Incondicionalmente e a Perdoar Incondicionalmente o comportamento e atos daqueles que ainda estão presos na Matriz 3D.
Por favor, tirem um momento agora para integrar minha mensagem.
Eu voltarei em breve para orientá-los na Meditação do Chakra da Garganta.
Sempre,
IlliaEm

Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...