Pesquisar este blog

Traduzindo

terça-feira, 30 de abril de 2013

TODAS AS CRENÇAS CONSCIENTES E SUBCONSCIENTES DOS PAIS SÃO TRANSFERIDAS PARA OS FILHOS NA ENCARNAÇÃO



Hoje gostaríamos de focalizar sua atenção no tópico de sistemas de crença, mais especificamente nós gostaríamos de compartilhar com vocês os efeitos que os sistemas de crença dos pais têm sobre seus filhos.

Muitos não estão cientes do tremendo impacto que suas crenças têm sobre seus próprios filhos.

Todas as crianças são diretamente impactadas pelos sistemas de crença de seus pais.

Nós não estamos simplesmente nos referindo às crenças que vocês ensinam para seus filhos, estamos nos referindo a toda crença que vocês têm codificada em seu ser: todas as crenças que os pais têm, independentemente de serem conscientes ou subconscientes, são "baixadas" para o subconsciente do filho na encarnação.

Claro, isto tem um efeito profundo em como a criança vê e experimenta seu mundo nos primeiros estágios de sua vida e frequentemente na sua juventude.

Todas as almas estão cientes disto antes de escolherem encarnar nesta realidade.

Na verdade, é bastante comum as almas escolherem seus pais baseadas nos sistemas de crença e nos padrões que elas "herdarão" de seus pais.

Isto oferece à alma um conjunto de crenças em particular que a ajudará a se focalizar mais atentamente nas lições de vida em particular que resultam por ter estas crenças instiladas nelas numa idade muito tenra.

As crenças dos pais são transferidas para a criança e mantidas no subconsciente do filho aguardando serem descobertas e se for desejado, substituídas por um conjunto de novas crenças.

É claro que as crenças dos pais não são a única razão por que uma criança é impactada pelas incontáveis experiências que são manifestadas nesta realidade: algumas doenças e experiências são diretamente o resultado da escolha da alma ter a experiência pelo crescimento que seria obtido por todos os envolvidos.

Entretanto, apesar de uma experiência em particular poder ser o resultado de uma escolha feita pela alma antes da encarnação, ela ainda se manifesta devido às crenças mantidas por aqueles que estão envolvidos.

Lembrem-se de que o livre arbítrio sempre é o fator determinante na encarnação.

As crenças de seus pais impactam pesadamente a sua realidade em seus anos de formação como uma criança pequena.

Assim que uma criança cresce e passa dos seis anos, ela se torna mais e mais capaz de formar suas próprias crenças conscientes.

Saibam que não estamos nos referindo apenas às preferências da criança ou a seus gostos ou desgostos: referimo-nos às suas crenças sobre sua realidade.

Normalmente as crenças do filho ainda espelharão os padrões de crença de seus pais e cuidadores por um bom tempo, frequentemente até a idade adulta.

Agora, alguns podem querer saber sobre aqueles que são adotados ou criados por outra pessoa que não seus pais biológicos.

Esta é uma pergunta maravilhosa.

Saibam que os padrões de crença dos pais biológicos de fato ainda serão passados para a criança, tal como os genes biológicos e a estrutura celular também passarão; entretanto, numa situação em que a criança é criada por outra pessoa, somente os padrões conscientes de crença serão compartilhados e absorvidos pela criança.

Vamos refrasear nossa resposta para garantir que vocês entendam a nossa explicação.

Uma criança sempre herdará os genes, as crenças conscientes e subconscientes e a estrutura celular dos pais biológicos, independentemente de quem cria a criança.

Entretanto, se uma criança é criada por alguém que não seus pais biológicos, o cuidador somente compartilhará com a criança os seus sistemas de crença consciente.

E por quê?

Uma criança não herdará os genes de seus cuidadores simplesmente por ser criada por eles, tal como ela não herdará os sistemas de crença subconsciente de seus cuidadores.

Vocês não podem conscientemente ensinar a uma criança aquilo que vocês mesmos não estão conscientemente cientes.

Crianças pequenas são inacreditavelmente impressionáveis e muitas das suas crenças enraizadas foram estabelecidas em seus primeiros anos de formação.

Os filhos frequentemente encontram experiências semelhantes às de seus pais.

Claro, não estamos declarando que todos os filhos terão vidas semelhantes às de seus pais, nós simplesmente estamos dizendo que com crenças comuns enraizadas, provavelmente se é atraído e se experimenta situações semelhantes.

É por isso que normalmente a frase "a história se repete" ou "a maçã não cai longe da árvore" são tão precisas para este tópico.

Também é por isso que é tão comum encontrar um filho tomando decisões semelhantes às de seus pais e não importa o quanto seus pais tentem impedir que ele cometa os mesmos "erros" que eles sentem que cometeram no "passado".

Nós nos referimos a ambas as crenças, conscientes e subconscientes, que são mantidas pelos pais e que a criança pequena assume como sendo as suas próprias crenças até crescer e então tomar a decisão consciente de escolher uma nova crença, se ela desejar.

A transferência de crenças subconscientes e conscientes somente se dá na encarnação.

Conforme seu filho amadurece e vocês inerentemente mudam, liberam e substituem seus padrões de crença subconsciente, os padrões de crença não mudarão instantaneamente em seu filho.

Não é como se existisse uma conexão contínua que instantaneamente "atualizará" seu filho com sua versão "mais recente" de crenças subconscientes.

A transferência é feita no nascimento.

Muitos podem querer saber como as crenças dos pais poderiam ser transferidas para o filho.

Simplesmente é como uma criptografia automática que "baixa" no próprio DNA da criança; bastante parecido com a estrutura genética que a criança herda de seus pais.





Os cientistas ainda precisam descobrir que a estrutura genética que se herda de sua linhagem ancestral também inclui os padrões de crença coletiva mantidos nessa linhagem genética.

É por isso que nós dissemos muitas vezes antes que muitos de vocês não estão somente limpando crenças limitantes que são mantidas no seu ser, mas vocês estão também servindo para assistir sua linhagem genética com a informação codificada sobre como liberar essa crença limitante.

Dito isto, vocês podem querer saber por que um ancestral precisaria de ajuda na liberação de crenças limitantes se ele já morreu.

Lembrem-se de que nós não percebemos o tempo da mesma maneira que vocês percebem.

Todos e tudo existem no momento do agora, da nossa perspectiva.

Este é um dos meios com que vocês podem alterar a versão do passado.

Nós dizemos versão porque existem muitos passados, apesar de vocês somente perceberem um.

Enquanto vocês trabalham na limpeza de cada crença limitante para aumentar sua própria vibração, vocês inerentemente ajudam todos os outros a fazer o mesmo.

Não porque vocês limpam a crença por eles, mas vocês num sentido mostram a eles exatamente como isto pode ser feito.

Vocês não podem remover uma crença pelo outro, entretanto, quando vocês removem e liberam uma crença limitante do seu ser, vocês revelam as instruções exatas de como uma crença é eliminada.

Isto é muito profundo!

Os estresses, experiências e preocupações, a que todos vocês têm se sujeitado dispostamente, são sempre pelo bem maior de todos.

Nós focalizaremos mais atentamente este tópico de liberação de crenças limitantes em nossa próxima mensagem.

Nossa intenção de compartilhar esta mensagem simplesmente é ajudá-los a entender mais outra camada da complexa ilusão que vocês percebem como sendo sua realidade neste momento do agora.

Conforme cada crença subconsciente é descoberta, ou deveríamos dizer trazida para a sua atenção consciente, vocês então podem decidir se de fato ela é uma crença que vocês gostariam de manter ou se vocês gostariam de liberá-la e substituí-la por uma nova.

Apesar de nós sabermos que vocês estão ansiosos para descobrir todas as suas crenças subconscientes, saibam que existe um fluxo divino para tudo o que vocês experienciam.

Vocês descobrirão cada crença no ritmo que é certo para vocês.

Descobrir todas elas de uma vez só ou atrair essas crenças para sua atenção consciente rápido demais frequentemente provará ser mais prejudicial do que benéfico.

Como sempre, nós estamos ao seu lado em todos os passo do caminho, ansiosamente esperando seu convite para nos receber e ajudar vocês a liberarem em paz e substituir em alegria.

Nós esperamos que esta mensagem de alguma forma lhes tenha servido.

No amor e na luz
Nós somos seus Guias Angélicos

Mensagem dos Guias Angélicos
Por Taryn Crimi
Em 29 de abril de 2013

Copyright©2012-13 por Taryn Crimi. Todos os direitos reservados
Você pode compartilhar e redistribuir este material contanto que não conteúdo seja copiado integralmente e sem alteração, seja distribuído gratuitamente e esta nota de direitos e o link sejam incluídos:http://angelicguides.wordpress.com/
Fonte: http://lightworkers.org/channeling/
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com

O TEMPO É AGORA



Muitos de vocês estão ainda sentindo como se sua mestria fosse algo que aconteceria mais tarde, algo que vocês deveriam continuar esperando para entrar nela.

Vocês veem sua saúde perfeita como algo que está vindo.

Vocês veem levando uma vida de alegria como algo que vocês de alguma forma experimentarão, mas não está disponível para vocês no Agora.

Vocês veem e trabalham em suas criações focalizadas, mas através de seu sistema de crença vocês também as veem como algo que magicamente aparecerá no caminho: vocês não estão criando no seu Agora.

Vocês desenvolveram esse conceito de "um dia" que era bastante válido em um ponto de sua jornada, mas vocês continuam com ele, mesmo que agora ele não tenha mais um propósito.

Então, o que isto significa para vocês?

O que "o tempo é Agora" verdadeiramente significa?

Esta pode ser uma afirmação desafiadora para muitos de vocês que têm medo de entrar no seu poder autêntico.

Muitos de vocês experienciaram o poder como sendo algo desagradável.

Talvez vocês tenham utilizado o poder inadequadamente em alguma outra de suas expressões de vida.

Ou talvez vocês tenham sido reprimidos por outros que exerciam o poder sobre vocês.

Vocês se mantêm pequenos porque pensam que entrar em sua grandeza, que ser quem vocês realmente são, significaria mergulhar de cabeça no ego.

Se fosse para vocês mergulharem de cabeça no ego, vocês ficariam tão desconfortáveis que seria impossível para vocês permanecerem nele neste ponto.

Isto não é mais uma opção para vocês.
Não é compatível a quem vocês são energeticamente.
Não são vocês.

Vocês estão aqui no planeta expressando seu mais alto alinhamento enquanto permanecem no corpo.

O ego não é o inimigo, ele apenas não faz parte do seu plano.

Vocês estão seguros, vocês são livres e vocês estão preparados para entrar nesse poder autêntico.

Nós vemos muitos seres humanos que estão totalmente preparados, totalmente prontos para entrar em seu poder autêntico pararem porque estão ligados a esse conceito de "um dia" ou têm medo de entrar em seu poder autêntico.

Nós lhes pediríamos para jogarem fora esses hábitos antigos hoje.
O tempo é Agora.

Muitos de vocês dizem:
"Bem, Gabriel, eu acredito que posso criar. Eu acredito nisso. Mas como eu acredito que algo é Agora quando não faz parte da minha realidade, quando eu não o vejo?"

É difícil porque vocês estão tentando exercer uma prática de criação não linear e aplicá-la no tempo linear.

Há uma desconexão em seu cérebro, sendo seres humanos lineares, que não entende como isso pode acontecer.

Na realidade, suas criações existem além do tempo e espaço.
Vocês as criam com sua imaginação e seu foco e então as ancoram em sua realidade.

A velocidade em que acontece depende da sua capacidade de estar nesse fluxo, de se ancorar nessa energia, de acreditar que vocês são merecedores, de saber que vocês podem ter Agora e permitir que se torne parte de sua existência.

São tantos de vocês que têm o hábito de dizer: "Meu dinheiro chegará em breve", o que faz com que ele se mantenha chegando em breve, mas nunca chegando no Agora.

Uma afirmação poderosa que vocês podem experimentar é:
"O tempo da minha criação é Agora".

Então permitam ao Universo descobrir como torná-la a sua verdade.
Queremos lhes dar uma analogia que pode facilitar a compreensão disto.

Imaginem que estão vivendo seu dia e repentinamente vocês se dão conta do fato de que estão com fome.

Vocês não estão com uma fominha, não se trata apenas de pensar que deveriam comer.

Vocês estão realmente com fome.
Seu veículo necessita de combustível.

Então, com sua consciência, vocês identificaram uma necessidade de apoiar o seu bem-estar e seu conforto.

Então vocês se perguntam:
"Bem, se estou com fome e preciso dedicar um tempo para cuidar disto, o que eu gostaria de comer?"

Vocês pensam e consideram todas as opções diferentes que estão disponíveis para vocês e, porque estão sendo cuidadosos com o que colocam em seu corpo, vocês decidem que gostariam de comer uma salada.

Vocês também a querem muito rapidamente, então decidem que irão a um restaurante cujo serviço é muito rápido e que lhes proporcionará uma salada saudável para sustentá-los e permitir que estejam confortáveis e continuem seu dia de uma maneira que os apoiará.

Vocês não se sentam e pensam:
"Ah, estou com tanta fome! Eu queria que o universo viesse e pusesse uma salada no meu colo."

Vocês identificam uma necessidade e vocês entram em ação.
Vocês fazem acontecer.

Vocês não pensam:
"E se o restaurante não estiver lá? E se eu me perder no caminho?"

Vocês entendem?
Vocês simplesmente se lançam na ação que lhes trará a salada para sua realidade.

Então vocês chegam ao restaurante, vão até a atendente e anunciam o que vocês gostariam de comer e então pagam.
Agora vocês alimentaram energeticamente a salada.

Vocês declararam em voz alta para o universo:
"É minha intenção comer uma salada e eu gostaria de tê-la Agora."

Na realidade, quando vocês entram num restaurante e anunciam o que vocês querem, não lhes é servido naquele momento, mas vocês ainda consideram que estão na ação de receber no Agora por alimentar a ação energeticamente.

Esta é uma parte importante.

Ela pode não lhes aparecer instantaneamente, mas vocês ainda estão energeticamente declarando que vocês a terão Agora.

Vocês não vão até a atendente e dizem: "Eu estou com fome, mas eu não sei o que eu quero" e esperam que ela lhes entregue algo que os satisfará completamente.

Vocês não dizem a ela:
"Bem, eu realmente estou com fome e gostaria de uma salada, mas acho que a quero mais tarde."

Vocês declaram sua intenção, alimentam-na energeticamente e então se sentam e aguardam sua chegada com a absoluta segurança de que assim será.

Se vocês cruzam com alguém que vocês conhecem e ele os vê e pergunta o que estão fazendo, vocês não dizem: "Bem, espero comer uma salada um dia".

Vocês dizem: "Estou almoçando. Estou me alimentando".

Vocês dizem no Agora, então ainda estão energeticamente apoiando e vocês não têm dúvida que está para acontecer no seu Agora.

Queridos, vocês não se sentam à mesa em angústia, perguntando-se como ela será montada nos bastidores.
Vocês não ficam se preocupando se há alface e tomates.
Vocês não ficam se perguntando se o pessoal apareceu para trabalhar ou quais os passos que eles terão de dar para colocar tudo junto num recipiente que possa chegar até vocês.

Vocês deixam isso nas mãos dos especialistas, sabendo que é o trabalho deles e que eles a prepararam muitas vezes antes.

Mesmo se estiver acontecendo nos bastidores, mesmo que vocês não possam ver ou imaginar como é lá atrás ou como será montada, vocês confiam que ela virá.

Vocês não decidem após três minutos que vocês não são merecedores da salada e vão embora.

Vocês não vão até a atendente todo minuto pedindo novamente a salada e pagando por ela outra vez.

Vocês não ligam para um de seus amigos chorando porque não estão certos de que a salada virá e pedem a eles se eles poderiam ir verificar.

"Você pode consultar suas cartas? Minha salada realmente virá?" (muitos risos)

Vocês estão tendo um vislumbre de como é para nós. (sorrisos)

Se vocês puderem apenas se assentar em seu conhecimento, antes de perceberem, vocês terão sua salada na sua frente e a apreciarão e darão a si exatamente o que vocês precisam.

E por agradecer ao sistema que permite que vocês tenham seu sustento, vocês garantem que isto acontecerá uma vez, outra vez e mais outra vez porque vocês permanecem nesse alinhamento.

As pessoas nos perguntam por que usamos analogias com alimentos tão frequentemente.

Nós utilizamos o alimento porque é algo que todos vocês têm em comum.

Nós lhes oferecemos analogias que são simples de se entender e são fáceis de se aplicar.

E também é um par perfeito porque tanto a comida quanto a espiritualidade são o seu sustento.

Queridos, seu tempo é Agora.

Descartem todos esses jogos bobos que vocês fazem com vocês mesmos no desejo do seu ego de mantê-los pequenos.

Vivam.

Criem.

Dancem.

Amem.

Curem.

Expressem-se como os criadores maravilhosos que vocês são.

Divirtam-se.

Orientem pelo seu exemplo glorioso.

Estes são tempos que vocês esperaram tanto para experienciar.

Estimem-nos.

E permitam-se ter a experiência toda, porque não há razão para ter qualquer outra coisa além desta.

E com isso, nós os deixamos por hoje.

Vocês são amados e honrados além da medida e isto tem sido o nosso grande prazer.



Arcanjo Gabriel através de Shelley Young
http://trinityesoterics.com

domingo, 21 de abril de 2013

CURA E TRANSFORMAÇÃO - MINHA EXPERIÊNCIA PESSOAL


Por Martin Brofman, PHD 20 de Abril de 2013. 

Cada sintoma tem uma determinada maneira de ser com a qual ele está associado. A fim de liberar um sintoma, deve-se liberar a forma de associação com ele. Assim, o processo de cura implica em um processo de transformação. Qualquer coisa pode ser curada. 

 UM OU DOIS MESES DE VIDA 

 Quando eu tive um câncer terminal em 1975, foi-me dito que eu tinha um ou dois meses de vida e que o final poderia vir muito subitamente, a qualquer momento, se eu tossisse ou espirrasse. Fui confrontado com uma realidade em que cada dia seria possivelmente o meu último dia, cada hora, a minha última hora e eu reconheci que para qualquer tempo limitado que eu ainda tivesse, eu queria ser feliz. Viver um compromisso não fazia sentido para mim. Uma vez que cada refeição era possivelmente a última que eu teria, eu queria comer aquilo que eu tivesse apetite, qualquer coisa que o meu corpo estivesse pedindo. 
Não fazia sentido para mim, ingerir alimentos que eu não apreciava, apenas porque alguém pensava que seria saudável para mim. Suas intenções amorosas foram reconhecidas, mas eu sabia que não era o meu caminho. Meu caminho para a saúde tinha que incluir uma sensação de prazer em tudo o que eu fazia, e eu tive que ser fiel a mim mesmo, de ser verdadeiro. Eu tinha que acreditar no processo de recuperação. 

 Então, foi-me sugerido que o câncer era o resultado de um processo que esteve acontecendo em minha consciência, e que eu poderia usar a minha consciência para me libertar dele. Minha consciência tinha sido o efeito de programação, da mesma maneira que os resultados que um computador produz são os efeitos da maneira com que tinham sido programados. Eu poderia reprogramar a minha consciência. Foi-me apresentada a ideia de que as nossas percepções criam a nossa realidade e eu compreendi que tinha que reprogramar a minha consciência para criar a percepção de que estava bem. Eu não estava preparado para uma mudança tão abrupta da percepção de ser um doente terminal, mas percebi que poderia criar muito mais facilmente a percepção de que eu estava ficando cada vez melhor, até que estivesse realmente bem. Eu tive a percepção de que eu estava em um estado de deterioração, aproximando-me mais e mais da morte, e eu sabia que se eu fosse para ter como resultado final a percepção de que eu estava bem, eu teria que mudar de me sentir cada vez pior para cada vez melhor. 
Por exemplo, eu poderia me lembrar quando eu comia qualquer alimento que eu queria, que era exatamente o que o meu corpo precisava para acelerar o processo de cura. Sensações físicas que pareciam choques elétricos em meu corpo, o que antes tinha reforçado a ideia de que o tumor estava crescendo, agora tinham que ser percebidos como evidência de que o tumor estava diminuindo. Minha mente procurava mais e mais maneiras de saber que a melhora estava acontecendo. Eu sabia que tinha que ficar longe daquelas pessoas que insistiam em me ver como um doente terminal, não por qualquer falta de amor, mas apenas para manter a minha própria atitude positiva para com o meu processo de cura. Eu tinha que estar com pessoas que estavam dispostas a me incentivar nesta tarefa aparentemente impossível que eu tinha determinado para mim. 

Quando me perguntavam como eu estava passando, eu insistia em responder: “Cada vez melhor”, e via como isto era, de fato, verdade. Sabia que era vital manter a programação positiva e isto me colocava em um estado de relaxamento da mente. Conversar de forma positiva comigo mesmo por 14 minutos, três vezes ao dia, era uma parte do processo de programação com que eu não deveria de forma alguma interferir. Havia tentações de não fazer os relaxamentos, e eu então me lembrava de que a minha vida estava em jogo. Qualquer tentação, então, era algo que permanecia entre a minha vida e eu, e tinha que ser removida, de modo que eu pudesse viver. 

 MANTENDO A PERCEPÇÃO 

No início, foi muito difícil. Achei que a integridade do momento da mudança era facilmente comprometida pelos meus pensamentos e palavras que reconheciam qualquer coisa que não a ideia de que eu estava melhorando. E então eu sabia que tinha “estragado tudo”. Então eu poderia me dizer que o que tinha acontecido era apenas um treino e que o verdadeiro momento da mudança era agora. 

Ficou cada vez mais fácil. Eu fui capaz de manter a integridade por apenas algumas horas, no começo, e então por um dia, por dois dias e então eu fiquei firme. Eu sabia que o programa estava funcionando. Fui capaz de reconhecer a voz interior da dúvida, e sabia que ela não representava a verdade. Fui capaz de me identificar com a voz do incentivo. Ela se tornou o meu guia, levando-me novamente à saúde estável. Fui cada vez mais capaz de manter a certeza de que as mudanças positivas estavam acontecendo. Quando eu não estava sentindo um sintoma, eu me dizia que talvez agora eu não mais sentisse novamente aquele sintoma. Se eu experienciasse aquele sintoma depois disto, eu me dizia que o processo não estava ainda completo, e que, na verdade, eu estava sentindo o sintoma menos do que antes. Eu tinha que saber que as mudanças positivas estavam acontecendo agora, possivelmente apenas no limiar da percepção, assim eu poderia antecipar ansiosamente a evidência para justificar as minhas percepções. Naturalmente, eu fui sempre capaz de encontrar algo, e assim assegurar-me de que não era algo que eu estava apenas imaginando, e mais força era acrescentada ao processo. 

 O PROGRAMA 

 Durante os meus períodos de relaxamento, eu imaginava vendo o tumor que tinha sido localizado em minha medula espinal, no pescoço, e imaginava que eu estava observando uma camada das células do câncer morrendo, e sendo liberada, para ser descartada pelo sistema natural de eliminação do meu corpo. Sabia que a mudança, talvez não ainda perceptível, era ainda definida. 
Sabia que a cada vez que eu liberava os resíduos do meu corpo, as células mortas do câncer estavam sendo liberadas, e eu me lembrava disto a cada vez. Eu insistia em saber que isto era verdade. Sabia que o câncer representava algo retido e não expresso, e desde que o tumor foi localizado através do meu chacra laríngeo (centro energético), eu estive retendo a expressão do meu Ser. Desde que eu não tinha certeza do que isto significava, contudo, eu decidi que era imperativo que eu expressasse tudo. 
 Cada pensamento, cada sentimento, seja o que for que estivesse em minha consciência que quisesse sair, eu expressei, sabendo que isto era vital para a minha saúde. 

Antes, eu tive a percepção de que a expressão levava à discórdia, mas agora eu via que o que eu estava expressando era apreciado por aqueles em torno de mim, que a expressão e a comunicação levavam à harmonia. Antes, eu tinha a crença de que eu se expressasse o que eu realmente queria, algo ruim iria acontecer. Eu tinha que reprogramar isto com a crença de que se eu expressasse o que realmente queria, algo maravilhoso iria acontecer. Eu tomei esta decisão e assim foi. 

Eu me percebia tendo cada vez menos algo em comum com os meus velhos amigos. Era como se nós tivéssemos compartilhado uma frequência de vibração comum, digamos de 547 ciclos, seja o que for que isto signifique, e subitamente eu me percebia em 872 ciclos, tendo poucas coisas a comunicar com as pessoas de 547 ciclos. Tive que encontrar novos amigos que estavam também em 872 ciclos, para ter alguém com quem conversar. Encontrei-me atraído para a multidão de 872 ciclos, e então para mim, era como se eu tivesse me tornado seletivamente magnético, e determinados elementos da minha realidade estivessem sendo liberados, que não mais estavam em acordo com o novo Ser que eu estava me tornando. Eu sabia que o processo era inevitável, e com que não deveria ser interferido. Desenvolvi um sentimento de compaixão e de compreensão neste momento. Sabia que a minha vida dependia da liberação de todos os elementos da minha vida que não estavam mais de acordo com a minha nova vibração. 

O processo era simples, contudo, nem sempre fácil. Começava cada dia como um processo de auto-descoberta, sem nenhuma noção preconcebida de quem eu era, entretanto, com uma disposição de descobrir o Ser emergente, e uma sensação de prazer a cada nova descoberta. 
Imaginava a cena que aconteceria no consultório médico depois que o meu trabalho em mim mesmo tivesse sido concluído. Eu poderia vê-lo me examinando, e não encontrando nenhum tumor, e ficando intrigado. 

Ele poderia dizer: “Talvez, tenhamos cometido um erro.” 
Eu representava a cena em minha mente a cada dia, em meus períodos de relaxamento. Eu tinha ouvido isto na tecnologia da programação mental: Se eu conversasse comigo por quinze minutos, três vezes ao dia, em 66 dias, eu conseguiria acreditar em qualquer coisa, e que aquilo que eu acreditasse como verdadeiro, seria verdade. Cerca de dois meses depois que eu comecei a trabalhar em mim mesmo, eu fui examinado pelo médico que tinha me declarado como um doente terminal. 

A caminho para o médico, eu sabia que tinha que manter a percepção de que tudo estava bem. Repassei a cena em minha mente, sabendo que isto iria acontecer assim. Finalmente, o momento da verdade chegou. 

O médico me examinou e nada encontrou. 
Ele disse: “Talvez, tenhamos cometido um erro.” 
Eu ri durante todo o caminho para casa. 

 TRANSFORMAÇÃO 

 Eu transformei a minha maneira de Ser. Meu estilo de vida mudou dramaticamente. Não faz mais qualquer sentido trabalhar em qualquer emprego das nove às cinco, ou chamar qualquer Ser de meu “superior”, desde que somos todos Seres iguais, e todos com um potencial infinito. 

 Eu me “aposentei” de Wall Street com 38 anos, com mais nada que não fosse a dedicação à ideia de fazer o que eu realmente quisesse fazer, e confiar em minha jornada, ouvindo a minha voz interior. É uma decisão da qual nunca me arrependi. 

Com o que eu aprendi da minha experiência do relacionamento corpo/mente e com a pesquisa que fiz durante o meu próprio processo de cura, desenvolvi um modelo de cura como uma maneira de organizar em minha própria mente o que me tinha acontecido, e o que tinha funcionado. Gradualmente me envolvi em curar outros, quando as condições pareciam exigir isto, e ao assim fazer, eu vi mais e mais exemplos da relação mente/corpo abrangendo muitos outros sintomas. 

O modelo de cura que eu estava usando se tornou mais e mais coerente e multidimensional. 
Descobri a alegria de compartilhar as minhas experiências e idéias com outros e os observava se beneficiarem, enquanto eles colocavam as idéias para funcionar em suas próprias vidas. 

O trabalho que eu faço agora como um curador e professor é significativo para mim, importante para os outros também, e é útil à humanidade, e me sinto “eufórico” quando o faço. Tenho uma forte sensação de estar fazendo o trabalho de minha vida. Sei que estou fazendo o que eu vim para fazer neste planeta. Sei que é certo. Não é um sentimento que eu tivesse antes. O processo de transformação é uma parte integrante do processo de cura, se o Ser está curando a sua visão, ou liberando alguma doença séria, e, na verdade também, até quando a condição fora do equilíbrio não alcançou o nível físico, mas ainda existe no nível mental ou emocional.  

Isto é para aqueles que reconhecem o processo para incentivá-lo e auxiliar onde possamos, de modo que a transformação planetária que agora ocorre nos indivíduos que aqui habitam, possa ser acelerada, e feita com tanta suavidade quanto possível. 

A doença ou enfermidade mostra no nível físico, metaforicamente, o que esteve acontecendo na consciência do Ser que experiencia os sintomas. Isto está relacionado ao modo de Ser desta pessoa. Uma vez que os elementos do Ser de uma pessoa que se relacionam com a sua condição fora do equilíbrio sejam identificados, eles podem ser mudados e a saúde e o equilíbrio em todos os níveis podem ser restaurados. 

Quando vemos o corpo físico como um mapa da consciência que o usa, e sempre equilibrado a ela, podemos também ver que uma mudança em um implica uma mudança no outro. Quando uma cura acontece, uma mudança na personalidade pode ser esperada para refletir a mudança no Ser físico e vice-versa. O “novo” indivíduo terá a mesma Essência do Ser, no entanto, com uma maneira diferente de interagir com o meio ambiente, sem o que tivesse sido uma tensão excessiva para este indivíduo. Na verdade, eles serão mais eles mesmos, quem eles são realmente. Pode parecer como se o indivíduo tivesse desperto de um sonho de aparência muito real, e as coisas façam sentido de uma maneira diferente. Um filtro perceptivo terá sido removido, um filtro através do qual os valores tinham sido determinados, e sem este filtro, os valores mais verdadeiros se tornarão evidentes. O “novo” Ser poderá ter até gostos diferentes em alimentos e/ou roupas, e diferentes hábitos pessoais. Será uma transformação bem-vinda. Abordagens com a cura que consideram o aspecto da mudança e transformação da personalidade são introduzidas com a ideia de uma causa interna para qualquer sintoma externo. 

Sem as mudanças internas, os sintomas podem ser aliviados na realidade física, mas não ainda as causas no mundo interior, e os sintomas podem ser re-criados novamente. O Ser então considera esta parte do seu sistema energético como uma fraqueza inerente, com o qual deve ser continuamente tratado, até que ele possa trazer as mudanças internas, depois do que os sintomas não mais se manifestam. Afinal, os sintomas foram apenas necessários para dar uma mensagem ao “velho” Ser. 
O “novo” Ser, não tendo uma fraqueza embutida, não tem necessidade do sintoma. Realmente, a parte anteriormente fraca pode até se tornar a parte mais forte do “novo” Ser. Histórias de pacientes feridos ou anteriormente paralisados que se tornaram astros olímpicos são evidência disto. Quando a transformação é focada além de outras partes do processo de cura, outra dimensão é acrescentada para acelerar o processo de cura. 

 O SISTEMA ENERGÉTICO HUMANO 

No sistema energético que cada um de nós é, a energia está em um estado de fluxo constante. O fluxo de energia é regulado por sete 'bombas' de energia, chamadas de chacras. Cada chacra representa emoções e níveis de percepção específicos, elementos da consciência do Ser, e está também associado a partes específicas do corpo, funções específicas no corpo, glândulas endócrinas específicas e grupos de nervos específicos. Respostas ao universo percebido de um Ser estão também refletidas nos chacras. Os chacras têm um estado ideal de equilíbrio e fluxo. A cura de um indivíduo equilibra os chacras. 

Quando isto acontece, além de restaurar o equilíbrio interno e um diferente estado de consciência, bem como o equilíbrio físico, o reequilíbrio também irá definir diferentes respostas ao universo percebido do Ser. Em outras palavras, com um determinado estado de equilíbrio dos chacras, certo tipo de experiência será atraído ao indivíduo, e certos tipos de pessoas serão atraídas, também. 

Quando a energia muda nos chacras, como em uma cura, o efeito magnético que atrai um tipo particular de pessoa ou experiência é então liberado, além da velha maneira de responder. Por exemplo, um Ser que tem interações diferentes com a sua mãe responde bloqueando o chacra associado à confiança ou segurança. O efeito seria a insegurança como um filtro perceptivo. O indivíduo então iria atrair situações precárias para justificar a insegurança, bem como as mulheres que recordariam a este Ser a sua mãe. 
 Quando o chacra é limpo, o tipo de mulher anteriormente atraído seria atraído em vez disto para outros Seres com o mesmo tipo de chacra bloqueado, como que antes experimentado pelo Ser que foi curado, deixando espaço para interações para este Ser com mulheres de uma energia diferente. 

Além disto, interações com a mãe-arquétipo terá uma resolução diferente, mais satisfatória. Situações apresentadas ao Ser terão também mais uma sensação de solidez, ou o Ser terá uma nova perspectiva de confiança com a qual resolver a situação. 

Podemos ver então, que não apenas os chacras refletem o meio ambiente exterior, mas de uma maneira, eles também o criam. Com pequenos ajustes no sistema energético de um Ser, somente pequenas mudanças seriam aparentes. No caso de doenças catastróficas, entretanto, o Ser estava em desesperada necessidade de um grande ajuste na consciência e então os aspectos da transformação seriam mais profundos. 

 RENASCIMENTO 

Embora a mudança instantânea seja sempre possível e disponível, a maior parte das pessoas parece não estar preparada para uma mudança tão abrupta em seu modo de Ser. A mudança gradual parece geralmente mais confortável para o Ser envolvido, bem como para outros no meio ambiente do Ser. Com a mudança instantânea, há a experiência de súbita limpeza do que esteve obscuro, e uma sensação como o que poderia ser experienciado por um Ser que subitamente se encontra em um corpo, e assistindo a um filme que se desenrola em torno de si mesmo, um filme que tinha apenas começado. 
O Ser se perceberia como um dos personagens, com uma sensação de estar diferente do que como os outros pareciam ver o Ser, e, na verdade, seria muito diferente. Outros estariam mantendo a percepção do Ser que não mais existe. Poderia então ser importante para o Ser manter o seu novo modo de Ser, a nova sensação de clareza ou iluminação (ainda que possivelmente associada a uma sensação confusa de novidade súbita), e estabelecer rapidamente a maneira em que as coisas fazem sentido na nova realidade, o novo paradigma, com novas percepções. 

O novo Ser teria que ver o seu relacionamento com o trabalho, ambiente, lar, parceiro, etc. do velho Ser, e avaliar que aspectos funcionavam de maneira harmoniosa, e que partes teriam que mudar de alguma maneira. No caso de um Ser que teve uma doença grave, e que reconheceu o relacionamento entre o estilo de vida e os sintomas físicos, teria que haver a disposição de mudar todos os aspectos do estilo de vida que não resultaram em felicidade, porque estaria claro que foram aqueles aspectos que estiveram diretamente relacionados com a doença. Estaria claro também que não realizar as mudanças necessárias seria recriar os sintomas da doença. Quando se torna uma questão de vida e morte, a escolha se torna clara e simples, embora nem sempre fácil. 

 INTERAÇÕES 

Para aquelas pessoas próximas ao Ser, poderia ser um período muito confuso, também. Poderia parecer como se a pessoa que eles tivessem conhecido, tivesse mudado subitamente de uma maneira estranha. Padrões habituais de comportamento e de resposta subitamente não mais estariam lá, e isto poderia ser muito confuso. Para a saúde e o bem estar do Ser, no entanto, eles teriam que apoiar totalmente o novo Ser, desde que tentativas de re-criar o velho Ser seriam percebidas pelo Ser envolvido como uma ameaça a sua saúde e, talvez, até a sua vida. Deve haver uma disposição de se adaptar à nova maneira de ser do Ser. A mudança gradual é mais fácil para a maior parte das pessoas, mas deve ser enfatizado que a magnitude da mudança gradual não é menor do que a mudança imediata. Ela apenas se dilui ao longo de um período maior de tempo. As mesmas questões devem ser examinadas. As mesmas mudanças devem ser feitas. 

 Além disto, o Ser deve manter uma obstinação de propósito e permanecer no propósito, com uma total disposição de liberar todos os aspectos de sua vida que estejam relacionados ao stress, e todos os padrões de interação que não sejam orientados para o sucesso, até que a vida seja novamente harmoniosa, e o estado de saúde e o bem estar do corpo indiquem que o Ser tenha retornado ao equilíbrio, e possa agora se identificar com a forma com ele é. A transformação e a cura serão então completas. 

 TUDO PODE SER CURADO 

Quando um indivíduo que esteve fora do equilíbrio tomou a decisão de retornar ao equilíbrio, ele deve fazer disto, um projeto de elevada prioridade. Nada mais deve ser mais importante. Particularmente, no caso de uma doença catastrófica, o retorno à saúde se torna necessariamente mais importante do que a família, os amigos ou o emprego. Quando houve o reconhecimento de um caminho para a saúde, nada mais deve interferir com este caminho. O desenvolvimento e a manutenção de uma atitude mental positiva não devem ser negligenciados. 

Cada um de nós é um sistema autônomo de auto-organização da consciência. Cada um de nós é um sistema energético. A energia flui através do nosso Ser e é dirigida pela nossa consciência. Esta energia está em um estado de movimento, fluxo e em um organismo saudável, a energia é harmoniosa e flui de uma maneira suave. Quando o fluxo desta energia é bloqueado ou interrompido, isto é experienciado pelo organismo como um desequilíbrio, e a tendência do organismo é retornar ao equilíbrio e à harmonia, retornar à saúde. Esta tendência para a harmonia é um aspecto do amor. 

Toda a doença, toda enfermidade, é energia bloqueada e interrompida, ou um chamado para o amor. Cada um de nós, incluindo você, leitor, tem a capacidade de sentir a energia, detectá-la e direcioná-la. 

Em última análise, qualquer bloqueio de energia pode ser liberado pela sua consciência. Não é uma questão de se isto pode ser feito, mas sim, de como isto pode ser feito. Dentro do seu Ser, em sua consciência, está a capacidade de amar, de perceber sem julgamentos ou expectativas, de se cuidar. 

Vocês têm um potencial para o amor infinito, escolham ou não reconhecê-lo, escolham ou não manifestá-lo. Na verdade, este amor é a própria natureza do seu Ser. Vocês têm a capacidade de amar, onde houver uma percepção de uma falta de amor, ou um chamado para o amor. O amor cura. Vocês têm em sua consciência o potencial e a capacidade de curar qualquer coisa, em qualquer nível, em si mesmo, bem como em qualquer outro Ser, desde que tudo é apenas amor e energia. O que resta é que compreendam isto plenamente e concretizem este potencial. 

 Tudo pode ser curado. Vocês podem curar qualquer coisa. 

 Direitos Autorais Martin Brofman Fundação Brofman para o Avanço da Cura www.healer.ch 
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

terça-feira, 9 de abril de 2013

Ser a Ponte Para a Nova Terra


Queridos amigos, minha querida família.

Amo todos vocês profundamente. Estou aqui num clima de amizade. Não sou um mestre que esteja acima de vocês; sou seu igual. Quero estar com vocês de alma para alma e também de ser humano para ser humano. Sei o que é ser um humano na Terra e vivenciar emoções profundas de dúvida, medo e raiva.

Quero que todos vocês tenham compaixão por si mesmos e por todas as emoções que sentem.
Mas, acima de tudo, desejo que cada um de vocês esteja consciente da sua própria grandeza.

Nestes dias e nesta era, estamos nos movendo para uma nova realidade na Terra. Uma nova consciência está nascendo agora. É uma consciência baseada no coração e na unidade da qual todos nós compartilhamos. Todos vocês desejam que esta consciência se manifeste na Terra, e vivem para isto – este é o seu ideal mais elevado. Mas o que eu gostaria de enfatizar é que vocês são os portadores dessa consciência.

Isto não é algo que esteja ocorrendo fora de vocês; não é algo pelo qual tenham que esperar, e não precisam depender de outros para obter mensagens e previsões do futuro. Vocês são o próprio centro desta transformação. Vocês é que são os canais desta nova energia e lhes peço que realmente se levantem e sejam tudo o que são, porque vejo muitos de vocês hesitando. Seus corações estão abertos e vocês se aproximam da nova consciência que está despertando; vocês desejam intensamente essa vibração de unidade, mas também estão com medo.

Existem dois tipos de vibração na Terra. Existe a antiga vibração de medo que os vem intimidando há bastante tempo, chegando, inclusive, às células dos seus corpos. Vocês reagem a partir do medo há muito tempo, pois foi assim que lhes ensinaram a fazer. Foi lhes dito que, para sobreviver, vocês precisam agir como uma pessoa pequena, não como uma pessoa grandiosa. Ser uma “boa” pessoa muitas vezes significa ouvir as vozes do medo.

A nova vibração é justamente o oposto disso. Gostaria que cada um sentisse isso por si mesmo – a nova vibração o encoraja a ser grandioso, a compartilhar seus talentos, a ser orgulhoso de si.

Como mover-se entre essas duas vibrações?

Às vezes você se conecta com a vibração mais elevada da alegria e isso faz com que se sinta extasiado, como se estivesse meio bêbado até, porque ela o faz lembrar-se da energia do Lar, da energia da sua alma. Você é levado às lágrimas e sabe, no fundo do seu coração, que é isto que você quer! Você deseja isto no seu trabalho e também nos seus relacionamentos. Você deseja isto em todas as áreas da sua vida!

Quero lhe oferecer um pequeno exercício.

Imagine que a nova vibração de alegria, de leveza e abundância está chegando para você agora. Eu estou aqui, em pé diante de você, e comigo estão numerosos guias e amigos que sorriem para você, desejando oferecer-lhe esta nova vibração que realmente é a vibração do Lar. Peço-lhe que a receba e fique atento a qualquer coisa dentro de você que resista a essa nova vibração. Observe isto no seu corpo.

Você pode perceber uma tensão no corpo, causada pela resistência ou medo. O que estou lhe pedindo é que identifique as partes de você mesmo que não conseguem fundir-se com a nova vibração. E por favor, dê um rosto a essa energia de resistência ou medo, deixe que se pareça com uma criança.

Dentro de você existe uma criança que está com medo de se entregar a esta nova vibração. Ela não confia nessa vibração, porque essa criança não aprendeu a confiar. Peço-lhe que esteja muito consciente dessa criança, porque ela é a chave. O que vejo acontecer com você é que está vivendo em duas realidades ao mesmo tempo.

Às vezes se sente muito inspirado e elevado, e outras vezes, cai de volta na antiga vibração e o medo o domina. Tudo que você sentiu antes no seu coração, toda a sua verdade, parece desvanecer-se e você fica deprimido ou bloqueado, impedido de seguir em frente. E, às vezes, até se sente desesperançado; sente que não pertence à Terra, e tem até vontade de ir embora. É por isto que é tão importante reconhecer o que há por trás da realidade do medo. É uma criança assustada, e você tem condições de ajudá-la; esta é a sua verdadeira grandiosidade.

Sua grandiosidade não está tanto no fato de você ser capaz de sentir a unidade, mas no fato de ser capaz de, a partir dessa unidade, entrar em contato com aquilo que está no escuro. Se você não respeitar e compreender essa criança amedrontada no seu interior, não conseguirá entrar totalmente na nova vibração.

Portanto, convide essa criança para junto de você agora.
Deixe que ela expresse sua dor para você e permita que ela faça isso com liberdade, exageradamente até.

Qual é seu medo mais profundo?
Será que ela está pronta para estar aqui na Terra?

Só quando você estiver plenamente familiarizado com essa criança, com essa presença interior, é que poderá colocar seus braços ao redor dela e salvá-la do medo que a tem dominado. O medo pode se expressar de várias formas.

Pode se expressar através da depressão e também através da raiva e da falta de vontade de fazer parte desta realidade; da desconfiança em relação a outras pessoas, ou do desejo de fuga; e pode levar a todo tipo de comportamento destrutivo. Mas se observar bem, verá que atrás desse comportamento destrutivo se encontra a face de uma criança assustada, para quem você poderá estender a mão compassivamente.

Hoje podemos fazer isto juntos. Então imagine que sua própria criança está à sua frente. Ela está encostada em você, com o rosto voltado para o meio do círculo onde nos encontramos. Diga-lhe que ela está em segurança. Esteja consciente de que experimentar a Luz pode ser assustador para essa criança.

Eu o convido a sentir a energia que nós – eu e os guias que estão presentes aqui – estamos enviando para essa criança. Nós nos aproximamos da sua criança com paciência e ternura. Nós a amamos exatamente pelo que ela é neste momento. Você consegue receber este amor de nós?

Curar verdadeiramente a si mesmo significa descer nessa escuridão. A capacidade de fazer isto é a sua grandiosidade. Esta é a essência da energia Crística. Ela não separa, ela não aceita a distinção entre Escuridão e Luz, porque sabe que a unidade está em todo lugar.

Minha mensagem para todos vocês hoje é que vocês são os portadores da energia Crística neste dia e nesta era. Primeiro de tudo, vocês a aplicam em suas próprias vidas; vocês não fogem da realidade, vocês não fogem do medo ou do escuro quando se deparam com eles. Em vez disso, se ajoelham diante deles e perguntam: “Onde está a criança interior?” Não tenham medo do escuro, porque é o seu medo do escuro que os impede de se moverem para a nova vibração.

Todos vocês carregam lembranças, não apenas desta vida, mas de vidas anteriores a esta. Vocês têm lembranças de momentos em que o medo os dominou e vocês se perderam. É por isto que às vezes ficam perdidos hoje e não acreditam em sua própria grandeza.

Mas eu lhes digo que este é o momento de mudar.
A hora de mudar é agora. 

E sua verdadeira missão não é apenas deixar para trás a vibração antiga e entrar na nova, mas levar a nova vibração de amor e alegria para a antiga, para curar a criança interior e curar a sociedade do seu estado atual. Porque este é o resultado; é isto que acontece quando as pessoas se curam individualmente – esta energia flui para toda a sociedade; ela entra nas instituições de educação, na política e na medicina. E a nova vibração entrará pacificamente, sem esforço.

Vocês são capazes de fazer isto, e eu lhes agradeço por estarem aqui.


Mensagem de Jeshua 
canalizada por Pamela Kribbe
em fevereiro de 2013

© Pamela Kribbe
www.jeshua.net
Tradução de Vera Corrêa 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...