Pesquisar este blog

Traduzindo

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Eu Superior - Transições e Mudanças


Gente, parece um filme de ficção científica mas é nossa história.
Leiam se se sentirem chamados.
Angela Cunha
Eliza Ayres / Eu Superior - "Transições e Mudanças" - 19.10.2014
Na semana passada, duas pessoas significativas da Primeira Onda de Voluntários fizeram a passagem deste mundo. Nós os conhecíamos como Dr. Emoto e Dolores Cannon. Outros, ainda, faleceram no início deste ano, trazendo muita tristeza para aqueles que se conseguiram melhorar com eles e desfrutaram dos frutos de seus grandes dons. Outros ainda vão fazer a passagem sem qualquer alarde, e que, no entanto têm servido aqui muito bem.
Nota do tradutor: Dr. Masaru Emoto, segundo sua pesquisa, a influência das palavras ou pensamentos fazem com que as moléculas de água se comportem de formas diferentes.
Cada um desses indivíduos trouxe conhecimento e compreensão para seus alunos e para a humanidade sobre as qualidades expansivas da vida e do poder do pensamento. Eles acrescentaram ao Todo, através do trabalho de suas vidas através da expressão de seus talentos e dons.
Agora vou afirmar algo que certamente irá perturbar os seguidores e os alunos dessas estrelas brilhantes: Eles se foram e nunca voltarão à esta Terra. Cabe àqueles que são deixados para trás pegar o que eles já começaram e expandir este trabalho. Cabe àqueles que são deixados para trás assumir o seu próprio trabalho e ancorar a sua própria luz na Terra para o benefício do todo.
Posso afirmar isso uma vez que eu também sou uma Voluntária da Primeira Onda.
Nem todos da Primeira Onda de Voluntários quiseram experimentar esta ultima vida aqui no cenário mundial. Alguns de nós vivemos vidas de aparente e relativa insignificância, mas devido a nossa presença aqui, fizemos a diferença para toda a vida.
Minhas famílias, tanto das Plêiades quanto Kumara, estiveram aqui desde o começo. A família Kumara foi uma das originais das doze famílias que semearam o planeta recém-desenvolvido, conhecido como Tara (ou Terra/Gaia).
Se perceberá que as almas dos Voluntários da Primeira Onda serão das Plêiades, venusiano (Vênus), Siriano e de descendência Arcturiana principalmente porque eram essas raças que já estavam envolvidas na semeadura original da humanidade e da cultura sobre a superfície do planeta. Muitas das raças indígenas neste planeta ainda planejam voltar às suas primeiras origens estelares e têm mantido alguns laços com seus antepassados. Nossas raças ancestrais têm assumido grande parte da responsabilidade por ver que essa raça é capaz de amadurecer em seu completo potencial.
Sabemos que o grande destino da humanidade foi sequestrado por seres de outras dimensões e mundos e por isso mergulhou na escuridão. Em resposta, o grande Conselho de Luz decidiu que deveria direcionar este quadrante da Galáxia que é a nossa Terra como sendo destinado à destruição. Considerou-se que a humanidade tinha afundado muito abaixo e jamais seria trazida de volta para a Luz. Um Ser de Luz em desacordo com essa avaliação a tomou para Si mesmo, e encarnou ou animou as energias do coração de todos no planeta, tornando-se o Logos Planetário, o Senhor do Mundo. O nome deste grande Ser de Luz foi e é Sanat Kumara e Ele ainda é o Patriarca da família Kumara e sua Chama Gêmea é a Lady Vênus.
Sanat Kumara não decidiu de um dia para o outro animar um corpo planetário pela diversão da experiência; Ele fez isso por um profundo amor e senso de compromisso com o verdadeiro destino da humanidade, que é uma nova e vibrante raça Galáctica de Sementes Estelares.
Sanat Kumara passou por milhares de anos de preparação e teve que superar todos os seus próprios bloqueios emocionais e mentais, da mesma forma como nós, que vivemos aqui, agora estamos superando por nós mesmos. Como Ele pôde fazer isso? Uma vez que Ele era um Ancião dos Dias, e um Ser que ressoava em dimensões superiores e Ele estava fora do tempo. Ele plantou aspectos de Si mesmo em uma infinidade de mundos e passou por um treinamento nos mundos físicos, Ele treinou a Si mesmo para o Seu futuro papel como Logos Planetário. Depois que Ele tinha completado a primeira fase da sua formação e sobre a insistência de seu grande mentor, Lord Krishna, Ele viajou para Vênus e continuou aprendendo na grande faculdade para os iniciados espirituais. Lá Ele foi capaz de aprender a expandir o a chama de Seu próprio coração até que Ele pudesse conscientemente se congregar e estar em sintonia com todas as chamas do coração daqueles que habitavam cada Planeta. Ele agora estava pronto para embarcar em Sua viagem de serviço com a Terra/Gaia.
Com Sanat Kumara vieram muitos voluntários, tanto de Vênus, Plêiades, Sirius e outros mundos interessadas. Antes da Queda, grandes comunidades espirituais e templos tinham prosperado na superfície, ensinando aos indivíduos e grupos selecionados as verdades interiores e segredos do Universo. Depois da queda, estes retiros Etéricos foram estabelecidos acima da terceira dimensão, onde as orações e consciência de luz dos voluntários poderiam continuar a ser irradiada para o Planeta, que por esta altura já tinha afundado à uma quarta dimensão inferior. Todos esses retiros são bastante ativos em planos superiores e quando o Planeta e sua população conseguir aumentar o suficiente em vibração, eles vão aparecer mais uma vez como cidades de Cristal de Luz e centros de ensino vivo para toda a humanidade.
O único retiro que foi criado sobre o advento do Sanat Kumara para este Planeta, foi o grande centro espiritual, chamado Shambhala. Sanat Kumara nunca encarnou nos planos inferiores, mas continuou a manter o equilíbrio para a humanidade até que os indivíduos dentro do todo pudessem tomar em sobre seus próprios ombros parte da carga de ancorar a luz. Sanat Kumara entregou formalmente Seu cargo de Logos Planetário, no final do século 20 para a Bodhisattva divina, Kuan Yin, que era nessa época conhecida por diversas formas e também como a Deusa da Compaixão e que, no seu serviço à humanidade já havia também ocupado o cargo de Chohan do Sétimo Raio (Chama Violeta) e um assento no Conselho do Carma. Grandes Seres de Luz ainda mantêm os vários cargos da Hierarquia Espiritual deste planeta, até que os membros da humanidade avancem espiritualmente o suficiente para assumir essas funções para o resto do mundo.
Finalmente, depois que Sanat Kumara e Seus companheiros voluntários chegaram aqui foi considerado necessário enviar voluntários para encarnar entre as pessoas, a fim de atuar como guias, professores, sacerdotes e sacerdotisas, como arquitetos e artesãos, como músicos, dançarinos, jardineiros e cientistas, como filósofos, escritores, poetas e cantores... Como aqueles que pudessem inspirar e conduzir a humanidade de volta para a Luz. Eles agiram como catalisadores para a cultura e liberdade, ancorando sua Luz e vivendo sobre a superfície da Terra.
Para estes seres iluminados, a existência nas pesadas e escuras frequências vibratórias da Terra Caída tem sido um grande desafio. De tempos em tempos eles eram combatidos por forças que emanavam daquelas pessoas que os cercavam, mas não entendia as suas ideias e conceitos avançados. Muitos desses seres iluminados viveram vidas curtas e violentas, mas ainda assim eles continuaram ou encarnando ou caminhando em vasos físicos dentro de cada cultura e raça no planeta.
As culturas se elevavam e desciam. Toda vez que uma grande cultura se elevava e se expandia uma consciência mais elevada que parecia não haver forças obscuras que conspirasse para mergulhar o povo de volta para as trevas, na superstição e medo.
Havia seres que responderam ao fluxo de Luz dos Grandes Retiros Etéricos. Foram eles que começaram a novas filosofias, que descobriram a antiga língua da geometria sagrada, que gravaram as músicas das estrelas em pedra e madeira, através da construção de grandes círculos de pedra e pirâmides e outros grandes edifícios e cidades. No entanto, cada vez que uma cultura florescia, era como se as sementes de sua morte fossem plantadas ao mesmo tempo da colheita. De tempos em tempos, os ciclos menores encontrados nessas culturas colidiam na direção da Terra derrubando em sangue e idolatria.
Isso foi considerado necessário a fim de trazer ainda mais voluntários para a Terra e então aqui eu cheguei, juntamente com muitos outros. Ainda nós estamos lutamos, vida após vida, com as forças das trevas. Começamos a perceber que era necessário plantar mais de um aspecto do Eu (Self) nas várias linhas de tempo e assim o fizemos, vivendo uma multiplicidade de vidas a fim de afetar a mudança. Este padrão de lutar contra a escuridão emanou de um pequeno número de seres verdadeiramente escuros e por aqueles que foram apanhados em suas manipulações através do patrocínio de várias instituições quer eles fossem os líderes do governo, as religião ou os tirânicos.
Com o tempo, reconheceu-se que, precisamente mais voluntários eram necessários a fim de derrubar verdadeiramente o equilíbrio para que a Luz pudesse voltar integralmente para o Planeta e a humanidade ser libertada de suas obrigações auto-impostas de conseqüências cármicas da Queda Original em vibração. Logo após a implosão da primeira bomba atômica e o fim da II Guerra Mundial, foi quando veio um chamado da Alma do Ser que tinha encarnado no próprio Planeta, o que é chamada de Gaia. E assim, a próxima Onda de Voluntários começou a chegar, principalmente em torno ou a partir de 1970, primeiro como os Índigos e então cada nova geração de sementes estelares.
Enquanto o Planeta sofria muito dos efeitos da queda da humanidade e toda a vida em cima de sua superfície, não foi solucionado até a abertura da Revolução Industrial, que a verdadeira extensão e a intenção das entidades das trevas foi percebida. Sua intenção era destruir a capacidade do Planeta de servir como uma plataforma física para a expressão da alma da humanidade e outras formas de vida a fim de experimentar a existência física. As trevas pretendiam que o próprio Planeta se comprometesse ao ponto de que ele fosse para sempre puxado para uma vibração inferior e fosse somente capaz de servir aqueles de menor e de mais escuras vibrações. Esta intenção das trevas não era o Projeto Original para este Planeta. Ele era um Planeta de água sagrada e projetado para ser uma biblioteca viva e um lugar onde uma grande diversidade de formas de vida pudessem viver e prosperar juntos dentro de um grande projeto. Ela gritou por socorro e o recebeu na forma dos voluntários Sementes Estelares da Segunda Onda.
Aqueles de nós que foram da Primeira Onda de Voluntários já haviam passado muitas vidas neste planeta, residindo e vivendo dentro de várias culturas, adicionando e ancorando a nossa Luz para locais físicos e locais sagrados em toda a superfície do Corpo Planetário... E se formos acreditar nos contos sobre o interior da Terra, dentro de Seu corpo há uma vibração ligeiramente superior a (5D).
Os da Primeira Onda estavam, por esta altura, altamente experientes e altamente talentosos nos vários aspectos da cultura, seja de poesia, filosofia, ativismo político, arte, música, espiritualidade, arquitetura, agricultura, alquimia, ciências sagradas e assim por diante. Estávamos aqui por várias razões, para ancorar o nosso vasto quociente de Luz no plano terrestre e para atuar como professores e Mostradores do Caminho para aqueles que estavam apenas começando a encarnar ou como “walk-in” para o plano da Terra. Alguns de nós têm estado ativos no cenário mundial; outros vivem uma vida calma, mas todos têm servido de uma forma ou de outra.
Nosso trabalho tem preenchido, em parte ou todo o período da última Grande Idade, cerca de 25.000 anos de duração. Agora, com o início de uma Nova Era, foi a vez da Primeira Onda Voluntários sair, dar um passo atrás e permitir que seus alunos, seguidores e amigos da Segunda Onda assumam o controle e aceitem as suas missões.
Ainda assim, continua a haver alguma resistência por parte da Segunda Onda assumir a responsabilidade por suas próprias missões. Eles têm estado em grande parte confortáveis apenas seguindo os professores, assistindo a palestras e sessões, leitura de livros escritos por outras pessoas, e geralmente assistindo aquilo que está fora de seus próprios seres do que estarem dispostos a revelar e investigar o que está dentro deles.
Tem sido difícil tanto para os da Primeira Onda e agora os da Segundo Onda, Pois os corpos os quais eles entraram ainda foram os modelos "antigos", com um DNA desconectado que não permitiam a liberdade de expressão com que estes aspectos da alma estavam familiarizados das dimensões superiores de onde vieram. Parte de cada uma de suas missões foi a de participar das energias dos vários portais e aberturas, a fim de expandir e elevar suas próprias frequências vibratórias pessoais e abordar sua busca interior para a auto-descoberta, a fim de se reconectar com o Espírito. Muitos desses seres sofreram por anos, até mesmo décadas, desde os sintomas físicos do qual vieram a ser conhecidos como gripe de Ascensão, ou seja, a transformação dos vasos físicos para toda a humanidade para que ela fosse capaz de encarnar em vasos de maior grau projetados para aquele cheio de luz de dimensões superiores. A humanidade foi originalmente projetada para se mover conscientemente entre as várias dimensões, enquanto mantivesse uma existência física. Este objetivo está agora em vias de ser reintegrado para todas as formas de vida sobre o Planeta. Com o tempo, nosso mundo e toda a vida sobre ele vão ser muito diferentes do que é atualmente vista e experimentada.
E, agora é o momento para a Primeira Onda de Voluntários deixar o Planeta. As ondas de ascensão para aqueles que tiveram completado o seu trabalho aqui começaram. Aqueles cujas almas estão agora sendo libertadas de qualquer novo compromisso para o plano da Terra estão voltando para as Casas de sua origem, para as regiões estelares que ainda são tão além da compreensão e conhecimento da maior parte da humanidade atual. Nem sempre será assim, a medida que aqueles que passaram vidas de trabalho sobre este mundo teceram laços com a humanidade e permitirá aqueles que seguem um tempo mais fácil expandir seus próprios horizontes para as estrelas, trazendo toda a humanidade finalmente para as vibrações mais elevadas de 5D. Algumas dessas almas podem escolher continuar a trabalhar com a humanidade, mas de dimensões mais elevadas, conforme os níveis de freqüência de alguns seres humanos continuam a aumentar, criando uma escada para o céu ou as dimensões superiores através do seu trabalho interior.
A Segunda Onda agora está assumindo as suas próprias missões, expandindo sobre aquelas de seus professores e ampliando a compreensão da humanidade que existe fora do tempo e do espaço, o que existe dentro de cada ser humano e as possibilidades que a existência física detém na multiplicidade de possíveis meios de expressão.
Assim como Dolores Cannon escreveu; há também uma Terceira Onda de Voluntários. Estes são os jovens, as crianças que estão nascendo como cristais, arco-íris e as crianças-prodígio, alguns dos quais são os autistas que lutam com as vibrações mais baixas e os que estão aqui para experimentar, por vezes, pela primeira vez, a existência física. Estas almas muito puras podem encarnar aqui agora devido ao empenho e trabalho duro realizado há muito tempo pela Primeira Onda de Voluntários.
Deixem aqueles que estão em processo de deixar este plano terrestre ser homenageados pelo seu trabalho, sua presença aqui e a permissão para entrarem em um merecido descanso à medida que a Segunda Onda assume a responsabilidade primária como Mostradores do Caminho, Guias e Mentores para a humanidade.
A Terceira Onda, as crianças que estão vindo à encarnação aqui, terá ensaios físicos menor do que aqueles que vieram antes deles uma vez que eles estão encarnando com vasos físicos melhorados, mas eles vão encontrar o seu próprio conjunto de desafios emocionais e mentais, simplesmente por estar aqui. Para aqueles que vieram aqui como a Segunda Onda, estar aqui como um pai ou membro da família, um amigo, um professor, um guia e como um sistema de apoio para essas pessoas queridas que merecem a oportunidade de compartilhar seus dons e talentos maravilhosos com toda vida e ao fazê-lo, não subestime o seu próprio valor, queridos.
Conforme eu deixo este Planeta, eu começo a ver todas as lutas da humanidade, da grande guerra entre a Luz e a escuridão, do drama e do propósito da existência física aqui, com uma crescente compaixão e desapego. É como se uma grande parte da minha alma já tivesse deixado o mundo. Eu já não sinto a necessidade de julgar ou de lutar contra a escuridão, mas percebo que ela ajudou a definir a luz interior. Eu cheguei a um lugar de equilíbrio interior que outros ainda o têm que encontrar internamente. Ainda assim, por ir lá e viver a partir deste lugar, eu ancoro a vibração de existência que é necessária para cada um descobrir por si mesmo, sem a ajuda de outra pessoa.
É tudo muito bom ter um grande professor e seguir os seus passos, mas chega um momento em que o trabalho de qualquer pessoa deve ser expandido e a fim de não se deixar cair na doutrina e tornar-se estagnado. Não é aconselhável fazer deuses daqueles que agiram e viveram aqui entre vocês como seres humanos, porque, fazendo isso, você desiste de sua própria soberania e poder para aqueles que vieram antes de você. Cada nova geração significa descobrir mais, mesmo se ela está descobrindo uma nova maneira de utilizar os ensinamentos dos antepassados. Dê seu próprio selo exclusivo sobre aquilo que você faz na vida, pois cada um de vocês é uma face única para o Todo e tem algo a oferecer a vida, mesmo se você ainda não tem a fé e confiança em sua própria intuição ou em seu ser interior. Você desejará... dado as lutas suficientes, exercer avanços suficientes em entendimento.
Deixe de lado a necessidade do ego de entender tudo antes que aconteça. Quando você finalmente abrir seu Coração e se conectar com Mente Superior, você vai entender o que você precisa saber no momento. É uma questão de confiança e sabedoria interior, à medida que você faz conexão com a grande parte do Ser (Self) a qual permanece nas dimensões superiores do ser.
Foi-nos dito que cada um de nós existe como um grande ser multidimensional. Até o final desta semana, eu realmente vou começar a entender este conceito como a maior parte do aspecto da minha alma que entrou no início do ciclo desta vida neste veículo físico e o qual tem estado alojada, for saindo. Eu ainda posso manter uma pequena porção de consciência deste plano, me disseram que talvez até esse meu corpo físico expirar. No entanto, a maior parte do que eu sou na expressão de minha alma, estará presente em 5D/6D e superior. Esta vida presente (3D/4D) será para mim, tomar a aparência de um sonho conforme eu volto para o foco principal da minha encarnação atual como Lady Tazjima. Eu tive vislumbres do que esta outra vida consiste e, que o conhecimento vai continuar a se expandir uma vez que o meu foco se move deste mundo para os outros, para as Plêiades, ao planeta Vênus e além.
Aquelas primeiras Ondas que encarnaram sobre o planeta deixaram ou estão prestes a sair dentro dos próximos cinco anos, provavelmente não irão voltar uma vez que suas almas completaram as suas missões e, agora retornam para Casa a fim de começar o próximo ciclo de aprendizagem e experiência em outros planetas, planos e dimensões. As deixem partir. As abençoem e as deixem ir para o próximo nível de sua existência e da expansão da consciência. Com o tempo, você vai seguir o caminho estrelado que elas criaram com seus passos através da Galáxia e do Universo, nos Planos Interiores e os Céus Superiores.
Minha história, a de Sanat Kumara e a história da humanidade são naturalmente bastante resumidas. Poderíamos escrever muitos livros sobre o assunto e ainda não tocar em tudo o que foi escondido da humanidade sobre seu próprio passado. Algo dessa história é metafórico. Use seu discernimento e busque por suas próprias fontes de informação. Eu não sou uma historiadora e não escrevo em um método científico, mas do meu próprio entendimento de que não se pode parecer lógico ou linear de uma abordagem do lado esquerdo do cérebro. Muito do que está no mundo, mesmo dentro de cada um de nós ainda é um grande mistério. Cabe a cada pessoa mergulhar no mistério do Ser e encontrar seu próprio caminho adiante. Muitas bênçãos sobre esse caminho de auto-descoberta para todos aqueles que seguem atrás e para aqueles que vieram antes de mim.
Sigam em paz e compartilhem suas jornadas com os outros. Vocês estão agora se tornando os professores e os Mostradores do Caminho da Humanidade. Assumam o manto de graça, força de vontade e do conhecimento que agora é sua hora de brilhar.
Namastê.
Eliza n Tazjima n Sundeelia

Gabriel - Pessoal, aqui estão todas as outras mensagens / artigos da Eliza. Se desejarem saber mais sobre walk-in e walk-out vejam: Aqui
Autor: Elizabeth Ayres Escher (aka Tazjima Amarias Kumara)
Fonte: http://www.bluedragonjournal.com
Blog: Semente das Estrelas
Tradução: Sementes das Estrelas / Maria Dantas - mariadantas2@hotmail.com
- See more at: http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/2014/10/eliza-ayres-eu-superior-transicoes-e.html#sthash.goItXpw9.dpuf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...