Pesquisar este blog

Traduzindo

terça-feira, 11 de junho de 2013

NÃO DEIXE SEU CORAÇÃO SER PERTURBADO

                                                               

Amada, sagrada e Criança única do nosso Pai celeste, Criança de uma Fonte, Criança de Luz, divina. Isto é quem vocês são. Levem isto profundamente dentro da consciência e contemplem o que isto significa. Eu Sou aquele conhecido por Jeshua ben Joseph, vocês têm me chamado Jesus, e é com grande alegria que eu venho ficar com vocês esta noite no seu tempo pois escolheram mais uma vez me chamar. 

Que grande alegria esteja sempre com vocês desta maneira. Que grande alegria sempre esteja com vocês em todos os lugares onde forem, todos os lugares onde falarem com outros, todos os lugares onde estiverem a serviço do Pai/Mãe/Tudo Que É. Sempre em alegria, porque este é seu direito de nascimento divino. Como já falamos muitas vezes, esta não é a mensagem do mundo. 

O mundo irá lhes falar de desafios, dualidade, de coisas que têm que escolher. Mas, verdadeiramente, sua natureza divina é de alegria, amor, paz e harmonia e, algumas vezes, vocês tocam este espaço. Eu os vejo nas suas meditações; vocês são transportados para além de todas as suas preocupações do mundo para um espaço de cura, para um espaço que lhes permite saber: “isto é Quem e o Que Eu Sou”.

E isto parece bom, não?
Parece que estão em casa.
Eu ouço todos vocês falar de tempos em tempos: “eu quero ir para casa”

Como uma criança pequena, algumas vezes vocês não sentiram que isto era estar em casa. Vocês sabem onde é a morada física e quem são seus pais biológicos, mas muito freqüentemente vocês não se sentiam em casa. Enquanto cresciam e amadureciam, vocês ainda estavam procurando estar em casa.

Vocês encontraram amigos com quem se sentiam em ressonância, e sentiam como se estivessem em casa, à vontade com eles, mas isto ainda não era bem a casa que o coração estava procurando.

Então vocês tentaram vários rituais, vários modos de alcançar aquele espaço de casa, de amor de auto-aceitação, de saber quem e o que são divinamente. Quando alcançam este espaço, há grande alegria de sua parte e de minha parte e de todos os outros amigos e mestres invisíveis e algumas vezes visíveis. 

Cada vez durante suas meditações quando se sentem inteiros, há um coro de anjos que começa a cantar, porque vocês são verdadeiramente a vibração do universo. 

Vocês são – como já explicamos em termos físicos – a Luz e amor do Pai/Mãe/Tudo que É. Vocês são vibração, vibração de um Pensamento que veio à forma, pois decretaram que teriam a experiência da forma; não apenas a forma humana – que é o que estão fazendo agora – mas têm por eóns de tempo experienciado outros tipos de formas. 

Como pareceria ter quatro patas, ser pequeno com quatro patas, ser alto com quatro patas? Como pareceria ser um pássaro? Como seria sentir-se como uma águia que voa muito alto ou o falcão que têm uma visão tão precisa? Como pareceria ser uma grande baleia orca que nada nos oceanos? Vocês foram todas estas coisas.

Então eu lhes digo, de tempos em tempos permitam sua imaginação – e isto é o parece de início – lhes levar ao lugar da Unidade com todas as formas de vida.

Vocês já foram uma árvore? Certamente.
Na forma humana vocês já abraçaram uma árvore? Sim.
E a árvore os abraçou de volta? Certamente.
Há um grande amor e existência vibratória com toda a natureza. 

Em períodos quando se sentirem como se estivessem caminhando sozinhos – e eu sei que isto acontece de tempos em tempos, que o ego separado grita e diz: “Eu estou sozinho. Eu tenho amigos, mas eles estão ocupados; eles estão fazendo outras coisas e eu não quero incomodá-los. E eu estou sozinho. Eu não sei aonde ir ou o que fazer” – em épocas como estas, permitam-se na sua imaginação serem Um com a natureza, mesmo com uma folha de relva ou com as mais belas plantas floridas que estão vivas. 

Permitam-se considerar: “como pareceria ser uma tulipa? Que cor? Qual cor vibratória da tulipa eu quero ser?” e permitam-se mover para um lugar que verdadeiramente vocês conheciam como uma pequena criança de ser Um com a natureza. Agora, como vocês têm notado, há muitas mudanças acontecendo no seu mundo. Muito do que falamos em outras épocas está vindo à luz. 

Nós lhes falamos através dos anos que aquilo que tem sido varrido para baixo do tapete e alguns sentiram que eles poderiam deixar isto fora da vista está agora vindo à luz. O tapete está sendo levantado, muitas coisas estão saindo para serem vistas e serem julgadas se elas honram tudo igualmente ou não. 

Então há muito que está mudando continuamente, em transformação no seu mundo bem agora, muito que parece ser o caos de tempos em tempos. E vocês assistem isto como um observador em vários graus, porque algumas vezes vocês estão lá com o sentimento de: “oh, bom, estou feliz que isto está indo para luz”, ou “Eu não sei. Talvez eu devesse me sentir Uno com esta pessoa, mesmo embora eles pensassem que poderiam agir separadamente. Talvez eu tenha que estender amor a esta pessoa”. 

Então vocês têm graus variados de como reagir às suas notícias, a mídia lhes traz todos os desastres recentes. Todos os dias vocês têm notícias reveladoras (break em inglês – que quebra/revela), e nós já lhes falamos sobre isto em outras épocas; o que elas quebram? Elas quebram sua paz de espírito, porque lhes permite olhar mais o transtorno. 

Mas, novamente, como falamos no passado, quando plantam uma semente, a semente não pode crescer e se tornar uma planta e então desabrochar e frutificar até que ela faça romper o solo e o atravesse. E isto é o que estão vendo agora: muitas das sementes que plantaram em outras vidas estão saindo do solo, rompendo o solo ao redor, e há aquelas que estão tentando se segurar no que foi no passado e descobrem que não podem fazer isto, porque as coisas estão mudando muito rapidamente. 

Para muitos de vocês, aqui e dentro do som da minha voz, vocês estão descobrindo mudanças no local de trabalho. Muitos se acham sendo liberados para encontrarem novos empregos. Muitos estão sendo aposentados para que possam sair e achar novos empregos. 

Então descobriram na sua vida individual que há muita mudança e muito questionamento.

“O que eu quero fazer? Onde eu pertenço? Que talentos tenho? Quem vai me salvar?”

Eu os ouço quando me chamam, e vocês querem que alguém venha, os salve e faça certo para vocês. Vocês chamam ao Pai/Mãe neste nível ou a mim, minha Mãe, Mãe Maria: “Por favor, me alimente, cuide de mim, me mostre o caminho para andar, para onde ir. Ponham suas asas de anjos ao meu redor”. 

Muito freqüentemente, como vocês têm experenciado, os pais biológicos têm seus próprios assuntos, seus próprios problemas, seus desafios pelos quais estão passando, e eles nem sempre são compreensivos como vocês gostariam que eles fossem.

Um dos reconhecimentos a que chegam quando sabem que são a expressão do Um Criador, reconhecendo-se como sendo divinos, é que vocês reconhecem que cada um que está experienciando a vida humana é, na própria visão deles, um indivíduo e eles estão lidando, especialmente nesta época, nesta realidade, com o término de assuntos que eles sentiram que não foram encerrados em outras vidas. 

Desta forma eles têm assuntos que aparecem e eles podem não ser os mais compreensivos com os seus assuntos. Eles podem não querer ouvir seus assuntos. Eles podem sentir que é uma sobrecarga para eles, porque eles estão lidando com seus próprios desafios.

Mas vocês vão a eles porque se sentem como uma criança pequena que tem um arranhão no joelho, “eu quero um band-aid no meu joelho”. E algumas vezes, porque eles estão com o coração partido, eles não podem lhe dar um band-aid, e você o dá a si mesmo.

Agora é a época mais maravilhosa na qual estão vivendo, porque tudo está mudando. Vocês rezaram por mudanças. Vocês rezaram pelo céu na Terra e, para ter o céu, vocês têm que fazer espaço para o novo, porque até agora - na história registrada, de qualquer forma, mesmo na pré-história – esta realidade não tem sido a de substância do céu. Tem sido de dualidade.

Então vocês rezaram: “Eu quero viver o céu na Terra. Eu quero trazer o céu à Terra”. 

Todos vocês no nível da alma assinaram aquele formulário de inscrição que dizia:
“quem será voluntário para trazer o céu à Terra?”

E vocês disseram: “eu serei, eu serei, ponha meu nome lá!”.

E então vocês vieram a esta vida para fazer isto através de vários métodos, várias experiências, cada um de vocês trazendo sua combinação única de talentos, desejos e auto imagens para experienciar e expressar a divindade do Um.

Assim eu lhes digo, é uma época muito abençoada, embora o ego separado vá gritar de tempos em tempos que isto não parece bom. Mas este é o papel do ego separado, apontar-lhes quando chegarem ao lugar onde acreditam estarem separados, acreditam serem vulneráveis, acreditam estarem sem poder.

Nestes momentos há coisas que vocês podem fazer para se trazerem de volta ao lugar da Unidade, sendo uma destas coisas o que acabamos de falar, imaginando-se serem Unos com qualquer parte da natureza que queiram, e escolhendo partes diferentes de tempos em tempos. 

Imaginem-se sendo o dente de leão (dandelion em inglês) – um nome maravilhoso – como pareceria ser o dente de leão? O brilho do sol mais bonito que floresce e é chamado de erva daninha, mas na verdade é uma flor; como cresce tão abundantemente, vocês a denominaram de erva daninha e tentam ficar livres dela. Mas ela dá a última risada, pois ela tem tantas pequenas sementes que ela libera no ar que vocês nunca se livram dela. Ela volta. 

Permitam-se brincar com isto: “como pareceria ser um dente de leão e conhecer meu poder, que verdadeiramente os outros que caminham em dois pés e pensam que eles têm controle sobre seus gramados aparados mais maravilhosos, eles não podem ter poder sobre mim, porque eu vou deixar o vento levar minhas sementes por todos os lugares”.

Um dente de leão jamais sente que pode desaparecer. Ele não pode. Então permitam-se brincar com isto: “como isto se parece?

Quando eu estudei, na que agora é conhecida como Grã Bretanha com os mestres Druidas, haviam técnicas que eles dividiram comigo que me permitiram conhecer mais uma vez, verdadeiramente conhecer em um nível muito profundo dentro de mim, não apenas o intelectual; que eu tinha aprendido na escola Essênia ao copiar os pergaminhos escritos de sabedoria antiga.

Eu sabia muito dos ensinamentos místicos. Mas quando eu fui estudar com os Druidas, foi uma abordagem diferente, como vocês têm agora nestes dias e época. Vocês têm enfoques diferentes para curar, enfoques diferentes da divindade, enfoques diferentes de auto-imagem e como alcançar aquele espaço de se sentirem inteiros dentro de vocês mesmos e como vocês mesmos. 

Eles me falaram dos quatro elementos da terra, ar, fogo e água. Agora vocês têm isto repetido com sua Primeira Nação, a cultura Nativa America nesta parte geográfica do mundo. Eles também têm uma herança em comum com os Druidas de antes da separação. Então se vocês estão procurando saber da conexão com o Eu – “E” maiúsculo – permitam-se brincar com a terra, o solo. Saiam e cavem o solo e o sintam bem debaixo dos seus dedos.

Agora, eu sei que minha amada amiga e professora, aquela que vocês conhecem por Judith, não gosta desta sensação. Quando ela sai para arrumar o jardim, o que é raro, ela veste luvas. Mas eu lhes digo, a melhor maneira de entrar na sua própria Unidade divina e sua própria natureza divina é ser Um com ela e colocar suas mãos no solo e sentir sua textura. Traga-o ao seu nariz. Ele tem cheiro? Qual é o seu aroma? Lugares diferentes com solos diferentes terão aromas diferentes. 

Vocês irão descobrir aspectos diferentes de vocês mesmos no solo e lugares diferentes do solo. Ponham as mãos no solo e permitam-se sentir que estão crescendo como uma planta faz no solo. Permaneçam ali no solo tempo suficiente para sentirem-se aterrados, enraizados no solo; ambas as mãos; os pés também, se quiserem. Permitam-se tornarem-se Unos no seu conhecimento da Terra, da Mãe Terra como solo. 

Então em outro nível permitam-se conhecer a Unidade com a Mãe Terra como o ser de luz que ela é, porque enquanto brincam no solo, virá a vocês uma radiação do solo. Durante esta conexão enquanto plantam sua mão no solo, vocês vão conhecer uma radiação, uma sensação de vibração... se permitirem a mão ficar lá tempo suficiente. Não apenas cave aqui e acolá. Ponha a mão dentro e a deixe lá. 

Sim, eu sei que vocês vão se atrasar para seus trabalhos. OK, façam isto então após o trabalho. À noitinha vocês têm luz do dia; vocês podem fazer isto à noitinha. Ou cedo de manhã. Levantem-se um pouco mais cedo e saiam mesmo antes do sol nascer. Se quiserem fazer, vocês podem fazer isto. E vocês podem contar a amada amiga e professora, aquela que vocês conhecem por Judith, minha mensagem para ela. Ela provavelmente dirá: “ok”, e então a colocará em uma prateleira em algum lugar. 

Terra, Ar

Se alguma vez sentirem que estão tão cercados pelo mundo, que vocês estão neste casulo que o mundo está lhes dando e vocês se sentem completamente cercados por todos os assuntos do mundo, tudo está dando errado e vocês estão sendo bombardeados por todos as aspectos do mundo, todas as coisas que vocês têm que fazer, devem fazer, todas as coisas que eles dizem a vocês, todas as coisas que têm sido injustiças para vocês onde eles não honraram a Criança sagrada de vocês, e vocês estão lidando com todas estas energias que parecem muito caóticas, permitam-se encontrar um lugar onde o vento está soprando, preferivelmente um vento forte, e permitam-no limpá-los, soprar todos estes problemas irrelevantes de vocês, bem do centro de vocês, do interior desnudo de vocês, as coisas irrelevantes vão embora com o vento.

Se for um dia calmo, e não houver muito vento soprando, eu sei que muitos de vocês, senão todos, têm o que é chamado de aparelho elétrico conhecido como ventilador. Então podem ligar o ventilador, mesmo se for no inverno, e parar na frente dele e permitir que sopre todos estes problemas para fora de vocês. 

Quando eu estudei com os Druidas, não havia problema em ter vento, pois estávamos na costa do mar e sempre havia vento soprando do mar. Mas se tiverem problema em encontrar um bom vento soprando e vocês necessitam de vento bem forte, liguem o ventilador elétrico, ponham bem forte, parem na frente dele até sentirem que foram limpos e todos os assuntos velhos saíram, todos os velhos problemas irrelevantes.

Enquanto estão fazendo isto, lembrem-se de respirar. Respirem o vento, o ar, especialmente se estiverem na praia, especialmente se estiverem na natureza. Mas vocês também podem fazer isto num ambiente interno com o ventilador. Lembrem-se de respirar profundamente. 

Fogo

O agente limpador mais poderoso. Eu iria sugerir para começarem com um pouco de fogo. Mas não saiam imediatamente e coloquem fogo na sua moradia e digam: “Oh, eu preciso de um fogo grande”. Permitam-se começar com uma vela e a chama da vela. Olhem fixo para a chama. Sintam-se totalmente imersos naquela luz ao ponto de não ver nada além da chama da vela. 

Sintam-se sendo Um com a chama da vela, a pequena chama trêmula, e ainda com um potencial de grande poder, que são vocês. Algumas vezes vocês se sentem como uma pequena chama trêmula que realmente não podem... “eu não tenho nem mesmo certeza se eu posso me manter acesa”. Mas seu potencial é grande, e uma vez que pegarem fogo, há muito pouco que pode lhes parar. Permitam-se fixar a chama da vela e sentirem-se sendo o Um. 

Por alguns momentos, esqueçam de tudo que os tem aborrecido.
Saibam que são aquela luz, pois vocês estão criando aquela luz mesmo enquanto a vêem.
Isto é o quão poderosos vocês são. 

Nós falamos da última vez que nos encontramos desta maneira que é verdadeiramente um milagre o que fazem quando andam e vocês sabem que quando põe o pé que haverá densidade que os manterá. Nós falamos que verdadeiramente é a sua fé que faz a densidade para que vocês possam caminhar sobre o firmamento.

E nós perguntamos: “era firme antes disto?” e verdadeiramente não era antes da sua crença que sabia que isto ficaria firme quando colocassem o pé. Antes disto, eram moléculas de luz, moléculas de luz dançando. Mas sua fé, sua crença, sua expectativa era de que seria sólido e, portanto vocês caminham sobre a Mãe Terra, que é um ser de luz – ela é como vocês, de luz – ela trabalha em cooperação com vocês de modo que possam ter a experiência humana. 

Isto é o quão poderosos vocês são como criadores e quão poderosa é sua fé, que quando vocês põe seu pé no chão, vocês não o atravessam, não passam pelo que quer que seja que estejam pensando que será sólido, mas vocês têm a crença de que será sólido e irão caminhar sobre isto e a cada passo que dão, estarão firmes no chão; que crença firme. 

Então permitam-se começar com o fogo da chama de uma vela, uma técnica de meditação muito poderosa.

Assim, tudo que eu mencionei para vocês são ferramentas para trazer-lhes ao seu Eu – “E” maiúsculo – porque vocês se esqueceram de Vocês mesmos. Vocês foram pegos em muitas vidas naquilo que pareceu ser necessário, que os companheiros, amigos a família lhes disse que era realidade e que vocês tinham que fazer para sobreviver naquela realidade. E vocês se viram separados, vulneráveis e fracos. Então tiveram que erguer defesas para lhes salvar. 

Há até mesmo o pensamento religioso/filosófico que ainda continua através de muitas das suas organizações neste dia e época, que vocês têm que ser salvos por alguém fora de vocês mesmos. Muitas vezes alguns lhes dirão que Jesus Cristo é seu salvador. Agora, em verdade, eu não posso lhes salvar. 

Primeiro de tudo, vocês não necessitam ser salvos.
Segundo, vocês são igualmente extensões do um Criador, o mesmo que Eu sou.

Então eu não posso lhes salvar. Eu posso animá-los, o que eu faço.
Eu posso amá-los e aplaudi-los quando fazem a escolha de viver em felicidade em vez de no desafio.
Mas vocês não precisam ser salvos.

Vocês ainda têm isto no pensamento da consciência coletiva que deve haver um salvador lá fora, e se eu for uma boa pessoa, se eu seguir certos rituais da organização, se eu usar minhas moedas douradas de uma forma sábia – isto é, dando para a organização – então talvez eu possa comprar a salvação. Mas vocês não necessitam de salvação. 

Vocês precisam de fato acordar de tempos em tempos e perceber – tornar real na sua consciência – quem vocês são, o que vocês são: a extensão do um Criador. 

Eu lhes digo isto de novo e de novo e de novo até que finalmente, talvez, isto penetre profundo o suficiente que vocês são a extensão do Um Criador vindo a esta realidade para experienciar e expressar sua divindade. Vocês não são apenas a Criança do Pai/ Mãe/ Tudo Que É, porque falar de criança ainda fala de separação, pois vocês veriam uma criança pequena, de certa forma separada. Mas vocês são mais do que isto, e vocês são mais do que co-criadores, que eu sei que está em voga agora. Vocês são Criadores. 

Vocês criam como Um, porque, novamente, falar de co-criador significa que deve haver outro, e na verdade, não há outro. Vocês são o mesmo que Eu Sou – divino, amor vibrante (nesta forma física), vindos para experienciar e expressar, para estender-se e abraçar, estender-se e sorrir, estender-se e apoiar, estender-se e dar esperança àqueles que se sentem desesperados.

Assim, vocês podem usar a chama da vela como uma ferramenta. Ela é acessível, fácil de fazer, irá tirar sua mente, tirar o foco de todo caos na sua vida se vocês sentem que há muito caos acontecendo. Ela também irá permitir-lhes dar um passo para a alegria. 

Vejam vocês, uma vez que tiram o foco de tudo o que está errado no mundo, toda a injustiça – e em termos humanos, há muita injustiça - em termos divinos, tudo é um jogo, um drama.

Como lhes disse em outros tempos, vocês são muito abençoados pois compraram um ticket, se sentaram na primeira fila e assistem este drama e aplaudem como cada um interpreta sua parte. Alguns interpretam suas partes muito, muito bem. Eles têm a capa preta e o bigode, ou eles têm o chapéu branco e andam em cavalos brancos e tudo ou nada no meio. 

Então vocês assistem tudo como um drama. Tirem seu foco do drama e permitam-se respirar em paz enquanto fixam a chama da vela, e com esta paz vem uma oportunidade para a alegria que o mundo não conhece; alegria de ser, apenas SER.

Vocês podem descobrir neste ponto que ouvem o coro de anjos cantando ou não.
Vocês podem ouvir um mestre falando com vocês “muito bem”.
Ou vocês podem ouvir risadas.
Então vão descobrir que é sua própria risada que estão escutando.

Eu vi isto acontecer, quando alguns estavam tão alegres com o sentimento de liberdade que ouviram risadas, e olharam ao redor e não havia ninguém mais na sala, e eles perceberam que era sua própria risada; muita alegria. Um grande lugar para estar.

Como eu disse, estas são ferramentas que os Druidas dividiram comigo: terra, ar, fogo e água. Agora, vocês sabem que o corpo é luz vibrante trazido à densidade que parece estar separado dos outros corpos. Ele também é feito de noventa e poucos por cento de água, e vocês colocam por certo cada dia uma boa quantidade de água para permitir o funcionamento do veículo, da mesma forma que colocam água e combustível no seu veículo para dirigi-lo. 

Água

Permitam-se pegar um recipiente de água, um copo ou uma xícara e segurem na sua mão e foquem na vibração. Vocês irão sentir a vibração. Vocês poderão pensar que estão imaginando isto, mas é verdadeiramente sua vibração e a vibração da água em sincronicidade um com o outro.

Novamente permitam-se aquele foco que diz: “Eu Sou livre. Eu Sou perfeito. Eu Sou amado. Eu Sou tão amado que Eu Sou o amor em si”. Ponham este sentimento na água e a água responderá. Ela irá aceitar seus pensamentos. Então permitam-se bebê-la muitas vezes durante o dia. Vocês não têm que beber galões de água. 

Mesmo o que foi dito para vocês, que vocês têm que beber oito copos de água por dia, isto não é verdade. É bom apenas para idas para aquela peça pequena, mas na verdade, permitam-se beber a quantidade que parecer natural para vocês. Não há uma quantidade estabelecida, porque os corpos são diferentes. Este corpo é diferente deste, que é diferente deste e daquele outro. 

Assim corpos diferentes vão pedir quantidades diferentes de água. Então os oito copos de água podem ser certos para a pessoa que primeiro sugeriu; talvez seu corpo fosse bem grande e necessitasse de uma grande quantidade de água nele. Talvez um corpo menor não necessite tanto. Bebam o que for confortável para vocês. Vocês não devem forçar isto. Eu vi alguns fazerem isto até o ponto que se tornou desconfortável, e desistiram e não beberam. Que tudo seja feito com moderação, por favor. O que é confortável para você? 

Agora, quando trabalharem, brincarem com o recipiente de água, a próxima coisa que muitos vão querer fazer é se atirar no chuveiro ou banheira. Se tiverem banheira, eu sugiro que se deitem e deixem apenas o nariz de fora, respirem fundo, e fiquem submersos. Finjam ser um peixe, ou um cachorrinho que sai da água e se sacode. Vocês sabem o quão livre isto os faz se sentirem?

Se tiverem uma banheira – tentem algum dia – fiquem totalmente sob a água até que tudo fique molhado... oh, meu deus, eu vou ter que lavar os cabelos. Eu queria deixar o cabelo fora da água para não ter trabalho com o cabelo. Esqueçam o cabelo. 

Permitam-se ficar sob a água e sair novamente e sacudir tudo fora. E quando se sacudirem, saibam que tudo com o qual se preocupavam até este ponto vai sair de vocês, fora do seu foco, para longe. Se não parecer completo, façam de novo, e de novo e de novo. Vocês podem fazer a mesma coisa quando estiverem no chuveiro. Fiquem sob a água corrente que cai sobre suas cabeças, e então dêem um passo atrás por um momento e sacudam tudo fora. Divirtam-se. Os corpos foram feitos para ser flexíveis. 

Muitas vezes, na medida em que os anos passam e vocês se sobrecarregam com as preocupações do mundo, isto se torna em rigidez do corpo porque vocês colocaram uma armadura em vocês mesmos. Vocês acharam isto necessário pois todas as lanças e flechas do mundo estavam vindo a vocês, então vocês vestiram esta armadura em volta de vocês mesmos, e o corpo entendeu isto da sua própria maneira e tornou-se mais rígido.

Mas verdadeiramente, todos os dias saiam disso e sacudam isto fora. Permitam-se mexerem-se. Retirem as ferraduras que os sobrecarregam e permitam-se ficar firmes onde estiverem e movam o corpo. Os corpos foram feitos para o movimento. Os corpos foram feitos para abraçar. Eles foram feitos para estenderem-se e ser Um com os outros e brincar com o cabelo.

Saibam que é isto que eu faço muitas vezes. Eu saio e brinco com os cabelos. Sim, eu amo brincar com o cabelo; abraçar; o mais maravilhoso dos abraços… mais maravilhoso. Eu ando por aí e brinco, porque eu quero que se sintam vivos e se apaixonem pela vida, por ela, por vocês mesmos como vida. Mais uma... (D: boa, garota) Obrigada. Sem gêneros, sim; o Cristo. Mas por todos vocês, eu ando ao redor. Muitas vezes eu não sento. 

Minha amada amiga e professora, a que vocês conhecem por Judith, me pergunta freqüentemente: “Podemos sentar esta noite?” porque caminhar muitas vezes é mais energético. Mas verdadeiramente, eu amo estar entre as pessoas e sentir os cabelos sedosos que vocês têm e brincar com a vibração do cabelo. Ele é belo, assim como vocês são belos.

Cada um e todos vocês, permitam-se se sentirem vivos nesta vibração de quem vocês são, para verdadeiramente sentirem-se vivos, desarrumem o cabelo; lá vamos nós, nós vamos desarrumar o cabelo; nós vamos criar um novo estilo.

Este é mestre sábio, vejam vocês; este é o enfoque do mestre (risadas, conversas) porque verdadeiramente vocês são os mestres. Agora vamos arrumar do modo como era antes. Assim, muito bom. Maravilhoso. Belos anjos. Vamos brincar com seus cabelos. Vocês têm belos cabelos dourado radiantes, olhos e corações que amam. Verdadeiramente vocês são anjos. É muito difícil para uma presença angélica concordar em vir para esta realidade. A presença angélica é aberta, sensitiva. 

Todos vocês nesta sala sentem a presença angélica de vocês mesmos. (C: eu quero tirar as presilhas do cabelo; eu quero ter...) (risadas) (P: eu tenho uma barba se vocês quiserem...) (risadas) nós teremos que ver a barba, sim, tocar a barba e o bigode. Muito bom. Vocês irão me emprestar um dia? (P: certamente) Isto foi uma brincadeira. Sentem a energia na sala quando falamos do que é chamado de coisas bobas?

Sentem a energia do amor e abraços? Sim. Façam isto uns com os outros, o que acabei de fazer com vocês. Quando abraçarem, aqueles que se sentem confortáveis com isto... pois há alguns co-trabalhadores que podem não se sentir confortáveis com isto, permitam-se tocarem-se e tocarem o cabelo. Cada fio de cabelo está ligado a um receptor que vai direto ao coração. 

Uma das primeiras coisas que vocês fazem com uma criança é segurar atrás da nuca da criança. Uma das melhores coisas que podem fazer para outra pessoa que amam é segurar atrás da nuca. Vocês podem fazer isto em vocês mesmos também. É uma técnica de cura.

Há um chacra que está lá trás, parte disto é chamado de trabalho sacro cranial, que vocês encontrarão aquele ponto quieto, aquele ponto calmo na base do crânio na parte de trás do pescoço. Quando são crianças, é necessário nos primeiros meses até que os músculos estejam fortes o suficiente para manter a cabeça, que quem estiver segurando a criança deve segurar a cabeça. E apoiar a cabeça, segurar aquela parte atrás do pescoço, é calmante, amoroso e afetivo, não apenas no senso físico, mas emocional. 

Então se há aqueles que estão passando por desafios e sentem que suas energias estão se dispersando por todos os lugares, se vocês os conhecem bem o suficiente para dar um abraço, tirem uma mão das costas e movam-na das costas para a parte de trás da nuca. Isto será parte do abraço, e desta forma movam uma mão para a nuca enquanto abraçam.

Nós falamos do poder do abraço sendo de coração a coração. Quando seguram a nuca quando estão coração a coração com outro, há Unidade, e vocês podem fazer isto por vocês mesmos quando estão passando por períodos de necessidade para poderem se aterrar, ter paz, ter Unidade, ter apoio; vocês podem fazer isto por vocês mesmos.

Isto é porque muitas vezes quando alguém tem aquilo que é chamado de dor de cabeça, ela passa através da fonte e desce para trás na nuca, isto? Vocês sentiram isto. E vocês alcançam a nuca e, oh, vocês massageiam a nuca, e oh, isto é tão bom. Claro que é. Vocês estão liberando a tensão, e vocês estão também segurando a Criança sagrada de vocês.

Então quando olham alguém e os vêem massageando a nuca, é para conhecer aquela paz e apoio. Assim vocês têm as ferramentas que os Druidas dividiram comigo. Vocês também podem... por fim, nós falamos da água. 

Permitam-se encontrar água onde possam andar dentro que seja fora, na natureza. Se não nadam bem, coloquem aquilo que é chamado de bóia de braço que os sustentarão para não irem direto ao fundo e terem que ser pescados de volta. Usem as bóias. Permitam-se andar dentro da água, pular na água, submergir na água na natureza, se a tiverem acessível a vocês. 

Os Druidas sabiam como fazer isto porque eles estavam na costa, e eles conheciam o poder da água. Mas vocês têm a tecnologia que traz a água até vocês, assim podem fazer isto no lugar onde moram também. Nesta época na qual estão agora, é a época pela qual vocês rezaram e pediram. 

Mesmo quando se sentiam abandonados e chutados e que ninguém mais os amava, isto não era verdade. Mas mesmo nas vezes quando sentem que tudo está dando errado, permitam-se usar algumas destas ferramentas das quais falamos para irem a um lugar de paz por um momento ou mais. 

Algumas vezes vocês vão alcançar este espaço de paz e então ele vai sumir. Voltem a ele. Isto é disciplina. Voltem a ele. Não façam isto apenas por um momento ou mais e então encontram um momento de paz, e oh, isto é tão bom... “mas e o que ele disse e ela disse, que eu tenho que fazer isto, e isto foi dito para mim, e eu não sei porque eles diziam isto para mim...” tragam-se de volta para aquele lugar de paz.

“Mas você sabe, ela não deveria ter dito isto para mim. Eu não merecia...” tragam-se de volta para aquele lugar de paz. Isto requer prática. Isto requer disciplina. Mas a recompensa, ninguém pode tirar esta recompensa de vocês. Quando atingirem aquele lugar de paz, não há ninguém que poderá tirá-lo de vocês. 

Quando tiverem a disciplina de voltar àquele lugar de paz novamente – e eu sei que há épocas quando o coração está machucado e o ego está gritando “que eles não deveriam ter me dito que eu preciso ser demitido. Eu trabalhei nesta empresa por vinte anos, eu trabalhei noite e dia, e houve épocas quando trabalhei horas extras e nem mesmo fui pago, e quando estava em casa eu não tinha cabeça para minha família, porque eu estava trabalhando neste projeto, e eles me deram a demissão. Por quê? Eu não merecia isto. Há outros que começaram depois de mim e estavam na empresa menos tempo, e eles não foram demitidos. Por que eu?” - Tragam-se de volta para aquele lugar de paz. 

Usem uma das ferramentas das quais falamos; o que funcionar para vocês, o que levar-lhes àquele lugar onde encontrarão a paz. E se encontrarem aquele lugar de paz e então o sentimento do ego vier e novamente disser: “eu não merecia isto; eu dei tudo para eles”, ... lugar de paz.

Eu quero conhecer a paz que o mundo não conhece. Eu quero conhecer o que está acima e além do mundo. Eu quero conhecer meu poder; não como o mundo define poder, mas meu poder eterno cumprido como o Um Cristo Divino que Eu Sou. 

E quando atingirem este lugar, nada nem ninguém poderão perturbá-los. Quando atingirem este lugar, haverá grande alegria, porque saberão que nunca novamente serão vulneráveis a qualquer pessoa, ou quaisquer coisas que eles possam fazer, dizer ou pensar. Este é um lugar de grande poder, um lugar de muita paz.

Eu lhes digo isto agora esta noite, porque há muitas mudanças que estão acontecendo rapidamente, e haverá o que vocês verão no cenário grande espelhado no cenário individual e vice versa, e assim haverá bênçãos. 

Recebam tudo como uma bênção, mesmo se não parecer ser, e normalmente no começo, a demissão não se parece como uma bênção. 

E o amante que diz: “eu não te amo mais”, não se parece com uma bênção. Os desafios financeiros, “onde eu perdi todas as minhas economias, o dinheiro da minha aposentadoria; como vou cuidar de mim mesmo?” Não se parece como uma bênção. E, no entanto, através de todos os desafios que lhes vem há a oportunidade da liberdade, a oportunidade de crescer de outro modo e chegar àquele lugar que sabe, verdadeira sabe, que é aquele que onde o mundo não pode perturbar ou tirar de vocês.

Então vocês habitam no lugar do Cristo, e as coisas mais maravilhosas acontecem quando atingem este espaço. Vocês ficam tão felizes, tão confiantes, sabedores que irão atrair todos os homens e mulheres para vocês, porque eles desejarão saber “Como você pode ser feliz tendo todos estes desafios e circunstâncias acontecendo? O que você sabe que eu devo saber?” e vocês os verão vindo a vocês e lhes perguntado: “como chegou onde está? Como pode ser feliz? Eu quero o segredo”.

E vocês se descobrirão realizando seu propósito. 

Lembram daquele formulário que assinaram?
Vocês se descobrirão realizando seu propósito facilmente.

Vocês nem mesmo irão pensar que: “oh, sim, isto é o que eu assinei”. Vocês apenas dirão: “Bem, o que funciona para mim é...” e então vocês irão compartilhar com eles aquilo que os trouxe àquele lugar de verdadeiramente saber quem são e ser o Cristo radiante que vocês são, um lugar de paz, um lugar de poder que o mundo não conhece.

Então, sejam.

Uma mensagem de Jesus / Yeshua 


Canalizado por Judith Coates
em 26 de maio de 2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...