Pesquisar este blog

Traduzindo

sexta-feira, 29 de abril de 2011

A Pedra - Parte I - Acolhendo a Dança entre o Espírito e o Corpo

Escuridão e densidade fazem parte da vida na Terra. Quando vivencia as trevas ou densidade em sua vida, você sente que a energia é pesada, lenta ou presa. Sente uma falta de movimento, de liberdade e de fluxo. Sempre, quando há este tipo de densidade, existem pensamentos e emoções, que revelam uma sensação de desconexão e separação. Falei anteriormente que sentir-se desconectado do Espírito – o que significa sentir-se separado da sua própria essência – é a pior dor que uma alma pode experienciar. Como você pode curar essa sensação de separação, que o faz sentir-se ferido emocionalmente e inseguro quanto ao sentido da vida?


LEVANDO SUA LUZ PARA DENTRO DA ESCURIDÃO



Hoje eu o convido a se encontrar com a sua parte interna mais densa e acolhê-la com o coração aberto. No seu dia-a-dia, você experiencia a sua parte mais densa nas áreas da vida em que sua energia flui com dificuldade. Isto pode ser no trabalho, em relacionamentos, na saúde ou em qualquer outro aspecto da sua vida. Nesta área, você tem mais dificuldade para se aceitar ou para aceitar o que a vida lhe oferece. Você experiencia esse aspecto da vida como um estorvo, como algo que nunca deveria ter existido. Você se sente bloqueado, preso. E eu o convido a visualizar essa densidade como uma pedra que você carrega, como a proverbial “pedra pendurada no pescoço”.

Você pode sentir que a densidade que você experiencia se deve a circunstâncias externas. Pode sentir que foi causada pela rejeição, traição ou violência de outra pessoa. Ou talvez você diga: “Não me adapto à vida num lugar tão escuro e denso como a Terra.” 

É compreensível que uma parte de você reaja desta maneira. Essa é a sua parte desnorteada e chocada que se esqueceu do verdadeiro poder que reside no interior do seu ser. É uma criança interior traumatizada que fala com você através desses pensamentos negativos. Esta criança sente-se vítima, sente-se rejeitada e desconectada. Eu o convido a reconhecer a sua parte mais sábia e luminosa, cujo único propósito é trazer essa criança para casa. Você tem uma escolha a fazer, Você se identifica com a criança interior traumatizada, ou com a sua parte luminosa e inteira que é capaz de curar essa criança?

A origem do seu sofrimento não se encontra na densidade ou escuridão da realidade externa. Encontra-se na incapacidade que você sente de se elevar acima da sua parte interior mais densa e abraçá-la com a sua luz e brilho verdadeiro. Sentindo-se vitimado pela sua parte mais densa, você fica ressentido com ela e quer se livrar dela. Jogar fora uma parte de você mesmo faz com que se sinta despedaçado internamente. Sua alma não estará em paz enquanto a criança perdida não voltar para casa.

© Pamela Kribbe 2011
Tradução de Vera Corrêa
(Continua...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...